Print Friendly, PDF & Email

 

Era por volta das 4 hora da tarde. É surpreendente esta recordação que os discípulos têm do primeiro encontro com Jesus. Foi uma experiência fascinante que nunca mais esqueceram, lembrando-se de pormenores como a hora precisa, o que estavam a fazer, onde, com quem etc.

Perguntei a uma criança:
– E para ti qual é dia mais importante ou mais feliz?
– Foi o dia da primeira comunhão, ou o primeiro dia de escola.

Recordei que até o Imperador Napoleão respondeu assim. Para ele o dia mais feliz não foi quando venceu a maior batalha ou quando foi coroado imperador, mas o da primeira comunhão. E a criança ficou satisfeita com a coincidência.

– És capaz de adivinhar agora qual é o dia mais importante para mim?
A resposta surgiu em avalanche: foi o dia em que entrou no seminário, o dia da ordenação sacerdotal, o dia da primeira missa …
– Nada disso. O dia mais importante para mim é hoje. Por isso não tenho saudades do passado. Hoje é mais importante que ontem e amanhã ainda melhor que hoje.

Que todos possamos viver com toda a intensidade o dia de hoje, como encontro pessoal com Deus, sentindo os seus efeitos e progredindo no seu caminho, tal como os primeiros discípulos experimentaram.

Pe. José David Quintal Vieira, scj
davidvieira@netmadeira.com