Print Friendly, PDF & Email

Nesta etapa do tempo pascal há uma insistência na promessa do envio do Espírito Santo, nas leituras propostas. Mas afinal quem é o Espírito Santo? Fiz esta mesma pergunta a um grupo de catequizandos. Alguém, depois de alguma hesitação, respondeu:
– O Espírito Santo é uma Bandeira Vermelha que nós recebemos lá em casa.

Esta não era bem a resposta esperada mas não tive coragem de corrigir, lembrando-me das Visitas do Espírito Santo, tão comuns aqui na Madeira nesta época. E deixei-me levar por esta simbologia, tão ao gosto popular, que me fez compreender melhor a presença do mesmo Espírito. Tal como os descobridores portugueses, aonde chegavam, plantavam aí a bandeira da Pátria e o estandarte da fé, assim Deus planta em nós a sua bandeira através da efusão do Seu Espírito. Tal como um edifício ostenta a bandeira nacional, assim nós, morada de Espírito Santo, assinalamos assim a nossa pertença a Deus. Além disso uma bandeira é sinal de festa.

Nós somos a alegria de Deus. É vermelha qual fogo que nos aquece e anima, que nos purifica como ouro no crisol, que nos aconchega como Espírito de amor junto à lareira… Jesus promete fazer de nós sua morada. O Espírito Santo é a bandeira dessa propriedade. E se Ele é bandeira, então nós somos o seu mastro. Aspiremos às coisas do alto.

Pe. José David Quintal Vieira, scj
davidvieira@netmadeira.com