Print Friendly, PDF & Email

Apesar de estar no mesmo continente, os países da América do Norte constituem uma realidade bastante diversa dos restantes. A língua, marca logo à partida, essa linha que divide a América do Norte da América Central e do Sul.

Mas há outras características que estabelecem essa diferenciação: a mentalidade, a cultura, o modo de viver a religião, o poder económico, os níveis de progresso, etc… Os padrões de vida da América do Norte assemelham-se bastante aos da Europa, sobretudo da Europa do Norte. A nível da Congregação a proximidade com a Europa é bastante evidente. Daí que, em algumas iniciativas da Congregação, América do Norte e Europa, trabalhem em conjunto, visto que as realidades se tocam em vários aspetos. Na América do Norte a Congregação chegou a ter 3 Províncias: Estados Unidos da América, Canadá Inglês e Canadá Francês. Atualmente tem uma Província (Estados Unidos da América) e uma Região, que resultou da fusão das duas Províncias do Canadá.

DehonianosAmerica

 

Província dos Estados Unidos da América

 

Nos Estados Unidos da América, os primeiros missionários Dehonianos estabeleceram-se nas reservas índias na Dacota do Sul, em 1923, nas margens do Missouri. Tudo começou com uma ida do Pe. Matias Fohrman, alemão, aos Estados Unidos para recolher dinheiro para ajudar na reconstrução das casas da Congregação da Alemanha que tinham sido destruídas pela guerra mundial. A ele juntaram-se, mais tarde, os Dehonianos alemãs expulsos dos Camarões. Esta opção apostólica dirigida aos mais pobres e excluídos estendeu-se depois às comunidades negras do Mississipi (1942). No Texas, a opção foi pelo trabalho com os imigrantes de origem latina (1937). Em Wisconsin, o trabalho pastoral desenvolve-se na importante Escola de Teologia de Hales Corners destinada à formação de candidatos ao sacerdócio, não apenas Dehonianos, mas também de diversas dioceses e Congregações religiosas dos Estados Unidos. A Província dos Estados Unidos foi erigida em 1934.  Em 1947 partem para a África do Sul (De Aar) os primeiros missionários dos Estados Unidos. Em 1960 chegam também à Indonésia missionários Dehonianos dos Estados Unidos. Atualmente os Dehonianos são cerca de 90. Alguns estão também ao serviço das Missões em África e na Ásia. Os Estados Unidos dão ainda uma forte ajuda aos países de missão da Congregação através da partilha económica destinada, sobretudo, a apoiar a formação dos candidatos e os projetos de desenvolvimento social.

 

 

Região do Canadá

 

Os primeiros missionários Dehonianos franceses chegaram ao estado de Alberta em 1905. Os primeiros tempos foram muito difíceis: a pobreza da gentes de então, as enormes distâncias, o reduzido número de católicos, a pobreza de meios, dificultaram imenso o trabalho abnegado dos primeiros missionários. Mais tarde chegaram outros missionários Dehonianos idos da Holanda e da França, o que permitiu alargar o campo de atividade e abrir um seminário em Pointe-au-Chénde e o noviciado em Edmonton. Em 1974 são constituídas duas Províncias: o Canadá de língua francesa, com sede em Montreal e o Canadá de língua inglesa, com sede em Ottawa. Estas Províncias mantiveram-se até 2003. A divisão justificava-se por questões linguísticas e culturais. Com a redução de religiosos e a falta de vocações, optou-se pela fusão das Províncias numa única Região.

Atualmente o Canadá conta com 26 religiosos. Destes, 9 são membros de outras Províncias que se dispuseram a colaborar na missão Dehoniana no Canadá, que se carateriza, sobretudo, pela atividade paroquial (5 paróquias) e a formação dos jovens. Recentemente foi aberto um novo campo pastoral: a assistência aos doentes com SIDA. Em Toronto, desenvolve-se também uma nova presença junto dos emigrantes no ambiente multiétnico da cidade.

De salientar que os Estados Unidos e o Canadá, nestes últimos anos, têm fomentado diversas iniciativas de colaboração, procurando soluções comuns para dificuldades e desafios semelhantes.