Print Friendly, PDF & Email

No domingo, dia 17 de junho, pelas 11h30, começaram a chegar os primeiros participantes para o encontro “SCJ Sempre”. Para este grupo, de ex-alunos e religiosos, o reencontro com esta casa e colegas de outrora é sempre motivo para reavivar experiências positivas e recordar pessoas. Como foi partilhado, durante a ação de graças, todas as vivências têm momentos bons e outros menos bons. Estes já foram colocados no “lixo”, importa agradecer os primeiros.

O calor fez alterar o churrasco e a sardinhada do pátio interior do Seminário para o refeitório, mas nada que viesse atrapalhar o convívio dos participantes. Depois do almoço, e enquanto os “mais velhos” tomavam café e conversavam, os mais novos realizaram uma mini gincana no pátio interior.

Seguiu-se um momento de partilha fotográfica das casas do passado e do presente da história da Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus, por onde muitos dos presentes tinham passado. O Pe. Pedro Coutinho partilhou um pouco da reflexão da Província sobre os Seminários que, muito embora não sejam “os números” de outrora, se mantêm ativos e vigorosos, em correspondência com os “tempos novos” oferecidos pelo Espírito. A par deste momento, os mais novos, numa outra capela, “na capela dos grupos”, faziam o ensaio dos cânticos para a missa. Depois, já na “capela grande”, celebrou-se a eucaristia. Alguns tinham pedido que a missa se celebrasse na “capela grande”, pois é esta que guarda muitas saudades do Seminário. O momento de “ação de graças” foi vivido com a partilha de algumas fotos que os participantes trouxeram, ou com momentos que decidiram partilhar em forma de agradecimento pelo que o Seminário lhes acrescentou às suas vidas.

Após um breve lanche cada um regressou ao seu quotidiano, com vontade de mais um encontro e vontade de outro tipo de “experiências dehonianas”. Vivat Cor Jesu!

Vítor Diniz, “SCJ Sempre”

 

 

Alfragide: Encontro «SCJ Sempre» 2018

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar