Print Friendly, PDF & Email

Caríssimos Confrades da Província Portuguesa SCJ
e Membros da Família Dehoniana em Portugal

Uma Boa Notícia

1. O anúncio da Beatificação do Padre Dehon é uma Boa Notícia.
O Papa João Paulo II promulgou esta manhã o decreto relativo a um milagre por intercessão do Padre João Leão Dehon. Esteve presente uma delegação presidida pelo Superior Geral, P. José Ornelas Carvalho. Trata-se da decisão definitiva quanto à Beatificação do Padre Dehon. Agora, falta apenas marcar a data da celebração.
Em nome da Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos), quero manifestar a alegria por este momento altamente significativo para toda a Congregação e para a Igreja.
É também um momento marcante para todos nós, religiosos dehonianos portugueses, presentes nas Dioceses de Lisboa, Porto, Coimbra, Aveiro, Algarve, Funchal e Angra do Heroísmo, assim como nas missões de Madagáscar, Moçambique, Índia e Angola.
Constitui ainda uma graça especial para todos os membros da Família Dehoniana que connosco comungam do carisma do Padre Dehon.
Vamos preparar este acontecimento com o olhar no Coração de Jesus, fazendo com que a espiritualidade herdada do Padre Dehon nos ajude a construir a civilização do amor de Deus no coração dos homens e mulheres do nosso tempo.

O Carisma do Padre Dehon

2. A Beatificação do Padre Dehon consagra o carisma que ele recebeu e entregou à Igreja como dom, levando outros a seguir Cristo na vida religiosa na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus que ele fundou:
• Carisma que parte da contemplação do Lado aberto do Coração de Jesus, com o coração aberto a Deus e solidário com os irmãos.
• Carisma que provoca e convoca profetas do amor e servidores da reconciliação.
• Carisma que bebe a sua espiritualidade e a sua acção na Eucaristia, celebrada e adorada, como obra principal do Coração de Cristo.
• Carisma que nos leva à inserção total e à disponibilidade na vida da Igreja local e universal.
• Carisma que gera autênticas comunidades de vida fraterna, baseadas no “sint unum”.
• Carisma que exige a opção preferencial pelos pobres, pelo mundo operário, pelas missões, pelos jovens, na abertura às necessidades mais urgentes e exigentes da Igreja.
• Carisma do amor e da reparação.
• Carisma do amor por puro amor, sem quaisquer condições ou interesses, o mesmo que Jesus praticou em toda a sua vida.
• Carisma da reparação, conhecendo os pecados sociais e restabelecendo o reino de Cristo na sociedade, reino de justiça, de amor, de misericórdia, de compaixão, de verdade, de liberdade, de perdão, de respeito e promoção dos direitos humanos.
• Carisma vivido em Igreja pela Família Dehoniana: assumido pelos religiosos dehonianos e partilhado por outros consagrados e leigos.

Padre Dehon, Homem de Igreja

3. A Beatificação do Padre Dehon apresenta-o como homem de Igreja e como exemplo para toda a Igreja:
• Homem de Igreja renovada e renovadora, homem da Igreja em permanente renovação, homem da Igreja do futuro, homem da Igreja que vive da tensão dinâmica e profunda entre a dimensão espiritualmística e a dimensão de compromisso social.
• Homem de Igreja que procurou realizar sem cessar o sonho de uma Igreja renovada no seu espírito e nos seus membros e renovadora das instituições eclesiásticas e sociais, uma Igreja em atitude de humilde e constante conversão.
• Homem de Igreja que deve estar em constante actualização, não para seguir a moda de cada época, mas na atenção aos sinais dos tempos em cada época, às ideias novas que vão surgindo, na linha da promoção da dignidade da pessoa humana, nos seus direitos e deveres fundamentais.
• Homem de Igreja em atitude de missão, profética e profetizadora, evangelizada e evangelizadora, catequizada e catequizadora, em formação e formadora, uma Igreja que irradia a luz do Coração de Cristo, que aponta caminhos e não se esconde debaixo do alqueire, isto é, fechada nas suas sacristias e templos.
• Homem de Igreja aberta às culturas diversas onde se encontra, levando a mensagem espiritual e social do Evangelho, no respeito pela riqueza de cada cultura e das outras religiões.
• Homem de Igreja do povo, que vai ao povo, como Povo de Deus, que reza, que ama, que celebra, que vive a comunhão.
• Homem de Igreja, de uma Igreja de participantes e responsáveis, não de uma Igreja de representantes e assistentes.
• Homem de Igreja jovem, alegre, festiva… e não de uma Igreja estagnada, passiva, triste, encerrada em certas instituições burocráticas.
• Homem de Igreja de fiéis, comunidade de irmãos, leigos, sacerdotes, religiosos, praticando a mesma fé em formas e funções diversas, de uma Igreja de baptizados praticantes na vida de cada dia e na celebração… e não de uma Igreja piramidal, demasiado institucional e clericalizada, de baptizados sem evolução da fé.
• Homem de Igreja comunhão, que é simultaneamente universal e local, que vive do Amor do Pai, da Comunhão do Coração de Cristo e da força do Espírito, do Evangelho e da Eucaristia.
• Homem de Igreja de Profetas do Amor e Servidores da Reconciliação, construindo sempre mais a Civilização do Amor e o Advento dos valores do Reino do Coração de Cristo nas pessoas e na sociedade.
• Homem de Igreja, que traz o passado ao presente, abrindo cada vez mais o nosso olhar ao futuro…
• Homem de Igreja do Concílio Vaticano I, apontando novas perspectivas para o Concílio Vaticano II, rumo ao terceiro milénio que estamos a viver.

Preparar e viver a Festa

4. A Beatificação do Padre Dehon será um momento de grande festa. Tão importante como esse momento será a sua preparação, já há muito iniciada.
Com serenidade e interioridade, em espírito de oração e de reflexão, procuremos todos entrar no dinamismo deste processo: quer os religiosos dehonianos, quer outros consagrados e leigos que comungam da espiritualidade dehoniana, quer ainda todos aqueles que quiserem beber da graça deste acontecimento espiritual.
Muitas iniciativas, vindas do Governo Geral da Congregação, das Comissões da Província Portuguesa e do Secretariado para a Família Dehoniana, estão a ser preparadas e coordenadas.
Que elas sejam vividas na perspectiva da refundação. Procuremos ir às raízes do nosso carisma, daquilo que nos identifica como Sacerdotes do Coração de Jesus ou como membros da Família Dehoniana.

Unido no Coração de Jesus,

| Manuel Barbosa – Superior Provincial |
 

Clicar abaixo para conhecer mais sobre o Padre Leão Dehon

Comunicado do Superior Geral

Beatificação do Padre Dehon

Vida, Acção e Espiritualidade

Álbum de Fotografias do Pe. Dehon

O Pe. Dehon em BD