Print Friendly, PDF & Email

A 1 de julho de 1978 foi fundada, no Funchal (Madeira) a APEL – Associação Promotora do Ensino Livre. São sócios fundadores da Associação: a Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus, o Colégio Missionário Sagrado Coração, o Colégio Infante D. Henrique, a Diocese do Funchal e as Associações de Pais de alguns colégios do Funchal: Colégio de Santa Teresinha, Escola Salesiana, Colégio da Apresentação de Maria e Colégio Infante D. Henrique. A APEL nasceu numa circunstância política nacional bem precisa. De facto, após a revolução de 25 de Abril de 1974, o país viveu tempos difíceis. Essas dificuldades fizeram-se também sentir na organização e funcionamento das escolas públicas. A Associação nasceu para colmatar essa problemática escolar e garantir um ensino católico de qualidade aos alunos que terminavam a escolaridade básica. Criada a Associação, nasceu, depois, a 18 de outubro de 1978, a Escola da APEL, com o primeiro grupo de alunos do Ensino Secundário, provenientes dos colégios dos associados e das escolas públicas. O Pe. Mário Casagrande, Dehoniano, foi a alma deste belo projeto educativo. Rapidamente a Escola da APEL se afirmou e ganhou credibilidade no panorama escolar madeirense. Desde o começo, as instalações da APEL foram continuamente renovadas, ampliadas e adaptadas às exigências de cada tempo.

Para além das estruturas físicas, a Escola da APEL foi também crescendo, de forma sustentada, noutras vertentes: diversificou a oferta educativa, criou parcerias com universidades, institutos do ensino superior e empresas, internacionalizou-se em países de língua oficial portuguesa e tornou-se um polo cultural, social e desportivo de referência na Madeira. A escola impõe-se, não só pelo qualidade e nível de ensino, mas também pela seu espírito de iniciativa e de criatividade, como forma de responder aos desafios da população escolar.