início início congregação congregação província província comunidades comunidades pessoas pessoas pastoral pastoral
bilbioteca biblioteca agenda agenda/efemérides opinião opinião ligações  ligações
arquivo
 
Ano 2014
Ano 2013
ano 2012
ano 2011
ano 2010
ano 2009
ano 2008
ano 2007
ano 2006
ano 2005
ano 2004
ano 2003
ano 2002
11/12/2008
o menino que se esconde no pobre imprimir

Ainda há pouco celebrámos a memória de S. Martinho, que é importante para nós não apenas por causa das castanhas e do assim dito verão de S. Martinho, mas sobretudo porque a sua vida nos ensina e nos recorda – verdade hoje infelizmente tão esquecida -, que devemos reconhecer nos outros, mas sobretudo nos pobres, a imagem escondida de Jesus Cristo, como fundamento de uma vida em sociedade equilibrada, justa e pacífica.
Mas ocorre-me ainda outro exemplo, esse mais recente, na história da santidade: o beato Pedro Jorge Frassati, um jovem italiano de Turim, que viveu no primeiro quartel do séc. XX (1901-1925). Impressionou-me, na história deste santo, um episódio que os seus biógrafos contam passado na sua infância. Num dia de Inverno, uma pobre da cidade veio com o seu filho, uma criança ainda de colo, pedir esmola a casa dos pais de Pedro Frassati, uma família muito rica. Pedro tinha apenas cinco anos de idade. Viu a pobre mãe e o seu menino, que tinha os pezinhos roxos do frio, por não ter sapatos para calçar. Sem dizer nada, vai ao seu quarto, pega nos seus melhores sapatos, e vai dá-los à pobre mãe para que calce o seu filho. A mãe de Pedro Jorge Frassati ficou tão surpreendida que nem pôde articular palavra. Mas depois de ter despedido a pobre mulher, muito feliz por ter então uns sapatos novos para o seu menino, ralhou com Pedro Jorge, perguntando-lhe: “E não tinhas outros sapatos para dar? Foste mesmo dar-lhe os teus sapatos melhores?”. Ao que Pedro respondeu: “Mas naquele menino eu vi Jesus, e por isso lhe dei os meus melhores sapatos!...” A mãe ficou sem palavras: não era uma senhora muito religiosa; não se preocupava com a educação do seu filho, e o seu marido ainda menos, um diplomata agnóstico, que foi durante algum tempo embaixador em Berlim. Mas aquele Menino, quase por si mesmo, sem outra formação que não a do mestre interior das almas, aprendeu que o essencial da vida de santidade – e ele tinha apenas cinco anos – está em reconhecer a presença escondida do Menino Jesus em cada ser humano, sobretudo nos mais pobres.
Noutro sentido, o mesmo viveram os Pastorinhos, fazendo tudo por amor dos Corações de Jesus e de Maria, muito ofendidos com a insensibilidade dos homens. Do nosso beato Francisco, dizia a Irmã Lúcia que se retirava muitas vezes para a Igreja, a fazer companhia a Jesus escondido!...
Estamos neste mês do Menino, o mês do Natal. Importa viver o mistério do Natal em profundidade, procurando ver em cada homem, no nosso próximo, o sacrário vivo, o presépio vivo onde o Verbo de Deus quer nascer. Só assim os cristãos hão-de marcar a diferença, neste mundo perigoso e cínico em que vivemos, como naquela cena que há dias pude com terror presenciar, de um homem ser agredido, derrubado, com socos e pontapés, na barriga e na cabeça, e abandonado meio-morto no caminho, onde uma multidão de pessoas, jovens especialmente, passava indiferente!... Só o meu pequeno grupo é que fez de bom samaritano… Um dos meus companheiros comentava: que sub-mundo… este não é nosso mundo!... Mas infelizmente é!... Mas que podemos alterar se formos bons samaritanos, se reconhecermos em cada homem, mesmo e sobretudo no mais pobre, a presença escondida de Jesus, que apela à nossa sensibilidade, à nossa atenção e cuidado!...


José Jacinto Ferreira de Farias, scj
Joseffarias@netcabo.pt


comunidades últimas opinião
12/02/2014
O estilo de Deus
12/08/2013
Santos que estejam no mundo, sem ser mundanos
28/03/2013
Meditao em Sexta-feira Santa
14/03/2012
A permanente actualidade da parbola do filho prdigo
21/01/2012
Quando a pessoa degradada a objecto de troca ou de aluguer
11/10/2011
Um corao capaz de escutar
30/12/2010
Com Bento XVI, reaprender as coisas essenciais
03/01/2010
As quatro vindas do Senhor
15/11/2009
Os espaos pblicos so de todos
11/12/2008
o menino que se esconde no pobre

© Sacerdotes do Coração de Jesus - Dehonianos
R. Cidade de Tete, 10   .   1800-129 Lisboa - Portugal   .   Telefone: 218 540 900   .   E-mail: portugal@dehonianos.org
webmaster:
zeferino policarpo   -   zino@dehonianos.org