Print Friendly, PDF & Email

Praticamente no final do passado dia 27 de dezembro, começou a nossa aventura para o Encontro Europeu de Taizé, em Madrid. Antes da partida, tivemos a bênção do bispo D. Manuel Linda, que, em seguida, nos ofereceu um lanche. Assim, com o papo cheio, começou a viagem para Madrid, por volta das 00:30 horas, com bastante animação. Correu tudo bem durante a viagem, graças a Deus.

Chegamos a Madrid por volta das 10:30 (hora de Espanha). Fomos recebidos na «Feria de Madrid», onde nos distribuíram pelas paróquias. O nosso grupo era constituído por dois padres, dois seminaristas, dois pré-seminaristas, um jovem religioso, um postulante, um ex-seminarista e um escuteiro. Partimos, então, para a paróquia do Imaculado Coração de Maria e aí acompanharam-nos até ao alojamento no Colégio dos Sagrados Corações. No início, fiquei um bocado desiludido por ficar hospedado num colégio e não numa família, mas ainda bem, porque conheci pessoas espectaculares.

Ainda neste nosso primeiro dia, fomos buscar o nosso jantar e almoço para o dia seguinte e depois tivemos o momento de oração às 19:30. Só então regressamos ao nosso alojamento.

O nosso segundo e quarto dia foram muito semelhantes. Tínhamos o pequeno-almoço das sete até às oito da manhã e, de seguida, íamos para a paróquia para a oração da manhã. Depois deste momento, havia um trabalho de grupo, formado, no meu caso, por três portugueses, três franceses e três espanhóis. De seguida, dirigimo-nos ao local da oração ao final da manhã, que, no caso do segundo dia, foi a Basílica Pontifícia de São Miguel e, no quarto dia, a Catedral de Nossa Senhora da Almudena. Nestes dois dias, tínhamos como tarefa a preparação da comida para os grupos e a segurança.

No nosso terceiro – o domingo –, fomos à missa no nosso Colégio Frei Luís de Leão, onde almoçámos. Também fomos visitar a nossa Casa Provincial.

Na noite do quarto e penúltimo dia, tivemos o momento da festa das nações, em que cada país pôde apresentar algo típico. Os portugueses apresentamos a música “Põe a mão na cabecinha” e o “Apita o Comboio”.

No último dia, tivemos missa na paróquia que nos acolheu, às 10:30, e, no final, tirámos uma foto de grupo muito bonita. Depois, fomos buscar o nosso almoço e, às 17:30, partimos para Portugal, com muita festa neste regresso. Graças a Deus, tudo correu bem.

Neste encontro, houve muitos momentos de descontracção e brincadeira, mas também muita oração e meditação. Agradeço as meditações realizadas pelo irmão Alois sobre a hospitalidade. Este encontro ajudou-se a reflectir sobre a minha vida e a minha vocação. Depois deste encontro, tenho uma resposta mais clara quanto àquilo que eu quero. Queria agradecer ao Seminário Missionário Padre Dehon por esta experiência e a todas as pessoas que nele participaram.

Um GRANDE OBRIGADO a TODOS por tudo.

Jorge Martins, seminarista do 12º ano