Nove em cada dez alunos da Escola da APEL entraram numa das suas três primeiras opções, o que corresponde a 91% dos colocados, sendo que cerca de 60% entrou na primeira opção. É também de realçar que apenas um aluno de Ciências e Tecnologias e outro de Línguas e Humanidades, que concluíram o 12º ano em 2020/21, não conseguiram ficar colocados nesta 1ª fase.

Das quase duas centenas de candidatos colocados nesta 1ª fase, as estatísticas revelam que 25% dos alunos entraram em cursos da área da Saúde, realçando 17 alunos colocados em Medicina, o que inclui 3 colocados na Universidade do Porto – Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, onde a média é a mais elevada do país. Também é de salientar as importantes colocações em Universidades de renome, em cursos como Enfermagem, Fisioterapia, Psicologia, Nutrição, Imagem Médica e Biotecnologia, tanto por alunos provenientes de Ciências e Tecnologias, como por alunos provenientes da nossa mais recente aposta: o Curso de Técnico de Saúde.

Sublinhe-se que o maior número de colocados da Escola da APEL foi no Curso de Direito, reflexo da aposta da Escola da APEL, não só nas Línguas e Humanidades, mas também no Curso de Serviços Jurídicos. Ainda nas Línguas e Humanidades, há que realçar duas situações: que a primeira colocada a nível nacional, na Universidade Nova de Lisboa, no Curso de História, foi uma aluna da Escola da APEL, com uma média de 19,7, e que outros dois alunos desta Escola conseguiram colocação no Instituto Superior de Ciências Policiais e de Segurança Interna, no Curso de Formação de Oficial de Polícia, sendo que um deles foi o segundo colocado a nível nacional, com uma média de 18,1.

É também de relevar os mais de 10% de colocados em cursos relacionados com as Artes Visuais, em Instituições como, por exemplo, as Faculdades de Arquitetura e de Belas Artes da Universidade do Porto, e uma boa percentagem de colocação em Cursos de Design. Já no que diz respeito ao Desporto, área com mais de 15 anos de tradição nesta Escola, foram colocados cerca de 8%, maioritariamente alunos provenientes do curso profissional de Técnico de Desporto.

Já nas Tecnologias e Engenharias, o Instituto Superior Técnico, a Escola Superior Náutica Infante D. Henrique e a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, entre outras, receberam alunos da Escola da APEL, alguns destes com médias elevadas, como os que entraram no Curso de Engenharia Naval e Oceânica, em Engenharia Biomédica, Engenharia Física ou em Matemática Aplicada e Computação.

Além das áreas das Ciências e das Humanidades, foi em cursos de Gestão e de Economia que cerca de 10% dos alunos ficaram colocados. Também é digno de realce o facto de 100% dos alunos da nossa turma finalista de Ensino Internacional IB Diploma Programme, terem  ficado colocados nas universidades pretendidas, Portuguesas ou Estrangeiras. Por fim, há que referir que a Universidade da Madeira recebeu cerca de 25% dos nossos candidatos, constituindo-se como a instituição com maior número de colocados desta Escola. As instituições de Lisboa e do Porto seguiram-se em número e percentagem.

A Direção da Escola da APEL agradece aos Alunos, Encarregados de Educação, ao Pessoal Docente e não Docente e a todos os que, de alguma forma, contribuíram para o sucesso destes Alunos, o que também se traduz em sucesso para a Escola e para a Comunidade Educativa.

É com alegria que os vemos seguir outros caminhos, com a certeza de que o seu futuro estará repleto de alegria e sucesso, em virtude da preparação académica e da formação humana de matriz cristã que receberam na nossa Escola.

A Direção da Escola da APEL