Print Friendly, PDF & Email

A 18 de Maio de 1920 nascia Karol Wojtyla, em Wadowice, na Polónia. Em Outubro de 1978 muitos de nós nos lembramos de ver aparecer esse homem na varanda do Vaticano, acabado de ser eleito Papa, escolhendo o nome de João Paulo II. Apresentou-se então como o Papa que veio do frio, de terras eslavas, e pediu-nos que abríssemos, melhor que escancarássemos as portas do coração a Cristo Redentor.

Começava ali um grande Pontificado, de mais de duas décadas, que marcou indelevelmente a história da Igreja e da Humanidade nesse virar de página do século XX para o século XXI. É impossível resumir em poucas linhas um Pontificado tão longo, tão intenso e tão marcante. Certamente que o Papa João Paulo II não nos marcou a todos da mesma forma. Mas marcou, pela certa! Eu guardo de João Paulo II a imagem do Peregrino incansável, que andou pelo mundo, que foi aos lugares mais recônditos, sempre com a firme vontade de levar a mensagem do Evangelho a todos. Foi o Papa que deu passos seguros e decisivos no diálogo com outras religiões, indo rezar à sinagoga e à mesquita, promovendo os encontros de Assis; ajudou a derrubar muros que separavam países e povos; colocou as causas da justiça, da paz e da solidariedade em lugar de destaque da mensagem da Igreja; viveu intensamente a passagem do milénio, pedindo perdão pelos erros e pecados da Igreja ao longo da história e propondo uma nova ordem mundial, assente na solidariedade universal, no perdão da dívida dos países mais pobres e numa distribuição mais justa e equitativa dos bens da terra; foi por diversas vezes Peregrino de Fátima, contribuindo para a afirmação de Fátima como Altar do Mundo e lugar privilegiado de peregrinação e de devoção mariana; inventou as Jornadas Mundiais da Juventude, criando um dinamismo juvenil ainda hoje muito vivo e presente em toda a Igreja.

Pessoalmente, segui de perto o pensamento de João Paulo II na vertente social e política, uma vez que o meu trabalho final do Curso de Teologia foi precisamente sobre o conceito de Solidariedade no pensamento de João Paulo II. As suas Encíclicas e Exortações Apostólicas continuam a ser uma referência no contexto da Doutrina Social da Igreja ou Pensamento Social Cristão. Foi grande, João Paulo II, que hoje podemos invocar como São João Paulo II! Que ele nos proteja e inspire na nossa consagração e dedicação à missão.

P. José Agostinho Sousa, scj