Print Friendly, PDF & Email

Na manhã deste dia 27 de Novembro de 2014, fomos surpreendidos com a notícia do Correio da Manhã dando conta de uma acusação do Pe. Roberto Carlos contra o Pe. Abel Joaquim Maia, visando comportamentos de carácter moral.

 

Sobre o assunto, o Superior Provincial e seu Conselho têm a dizer o seguinte:

 

1. À época a que se refere a notícia, o Pe. Abel Maia e o Pe. Roberto Carlos eram membros da Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos).

2. Entretanto, o Pe. Abel Maia pediu para deixar a Congregação e está incardinado na Arquidiocese de Braga desde 12 de Junho de 2014.

3. Do mesmo modo, o Pe. Roberto Carlos deixou a Congregação e foi prontamente acolhido na Diocese do Porto, em 2006, pelo Bispo D. Armindo Lopes Coelho.

4. Se algum comportamento menos adequado houve por parte do Pe. Abel Maia, os Superiores de então tomaram as devidas precauções, medidas e procedimentos, seguindo as orientações da Igreja que estavam em vigor.

5. Manifestamos a nossa total solidariedade e apoio ao Pe. Abel Maia pelo momento difícil que decorre desta notícia e consequente exposição pública.

6. Apelamos ao Pe. Roberto Carlos para que reconsidere as suas atitudes e entre, quanto antes, em comunhão com o seu Bispo e com as estruturas da Igreja à qual pertence.

7. Expressamos ao Senhor Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, e ao Senhor Bispo do Porto, D. António Francisco, a nossa total solidariedade e comunhão nesta circunstância particularmente sensível e dolorosa.

8. Asseguramos que da parte da Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos) continuamos empenhados em esclarecer e resolver junto das autoridades competentes a situação provocada por esta denúncia contra um irmão no sacerdócio.

 

 

Lisboa, 27 de Novembro de 2014.

 

Zeferino Policarpo, scj
superior provincial e seu conselho