Print Friendly, PDF & Email

Ven a la fiesta!

Foram oito intensos dias de comunhão e de alegria! A formação, a oração, o convívio a cultura e a festa marcaram o Encontro Europeu da Juventude Dehoniano (EEJD) e as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ).

Depois do envio, pelo Superior Provincial, em Aveiro, rumámos a Salamanca no meio de muita animação e expectativa. Aí fomos acolhidos de uma maneira fantástica e começámos a sentir-nos “em casa”. As apresentações duraram alguns dias mas permitiram-nos estreitar laços e partilhar as raízes da nossa fé em cada nação.

 

Testemunhos

Tivemos os testemunhos do Bispo D. Virginio Bressanelli e do Pe. Beppe Pierantoni. O nosso anterior Superior Geral e agora Bispo de Neuquén, na Argentina partilhou o que se faz por terras da Patagónia onde é necessário ter umas raízes tão profundas e seguras como as das árvores locais que resistem a ventos ciclónicos. O Pe. Beppe partilhou os seis meses de sequestro em que a fé e o seu processo libertação interior e foram a base da esperança para a libertação física…

 

Formação

Em tudo o que se fez participou e viveu houve formação. Mas terão sido os workshops o momento alto dessa formação com criatividade, dinâmicas e muita surpresa em que “a raiz de tudo no coração” se aprofundou!

 

Cultura

Visitámos Salamanca, particularmente a catedral; Alba de Tormes e o seu convento de Santa Teresa; Ávila sua terra natal e aproximámo-nos do seu percurso espiritual…

 

Oração

Os momentos de oração foram muito ricos! A oração preparada por cada Provínciateve sempre muita profundidade e criatividade. Mas temos de destacar a Eucaristia presidida pelo Superior Provincial de Espanha na Solenidade da Assunção e a adoração na Igreja “aberta” do Museu Padre Belda!

 

Paella

A alimentação, que era um dos receios da nossa comitiva, acabou por ser muito boa, incluindo uma magnífica Paella cozinhada ao vivo e em directo nos campos doColégio-Seminário S. Jerónimo, em Alba de Tormes.

 

La fiesta!

Se todos os momentos foram de festa, alguns foram especiais. A feira medieval na última noite de Salamanca/Alba de Tormes. O imaginário da princesa Avutardanascida, crescida, desaparecida e encontrada no meio de jogos e divertimento total terminou com um final feliz e com fogo-de-artifício.

 

Alegria Paz Comunhão e Universalidade

Em Madrid foram as JMJ propriamente ditas. Um mergulho no calor e no mar de jovens que inundava a cidade. A chegada do Papa, a visita a Madrid, a participação em vários eventos, a caminhada para Cuatro Vientos foram um banho de universalidade de alegria, de paz e de comunhão! A vigília, que nem a breve tempestade de trovões, vento e chuva conseguiu estragar, deu lugar a uma noite mais de convívio e de música do que de sono…

 

Ide por todo o mundo!

Na missa de envio do domingo, o Papa Bento XVI disse aos jovens que, para "crescer" a amizade com Cristo, é "fundamental" participar nas paróquias, comunidades e movimentos, bem como na Eucaristia todos os domingos, receber o sacramento do perdão e cultivar a oração e a meditação da Palavra de Deus. Convidou os jovens a comunicar aos outros a alegria da sua fé. Lembrou que a presença de jovens dos cinco continentes na JMJ é uma prova maravilhosa da fecundidade do mandato de Cristo à Igreja: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura”.

 

Despedidas

Cometemos, depois, o difícil regresso ao centro de Madrid e a Villaviciosa de Odon. A despedida foi emocionante e ainda fomos brindados com a simpatia de todos os grupos e algumas prendas.

Em seguida a longa viagem até Aveiro, onde chegámos à meia-noite, e mais uma despedida: nós vínhamos para o Porto e a restante comitiva ia para Lisboa.

 

Especiais!

Houve muitos momentos, muitas pessoas e muitos grupos especiais. Realçamos os Grupos da Venezuela, do Brasil e do Chile, com os quais criámos laços especiais por viajarmos muitas vezes no mesmo autocarro e não só… Vivam!

 

Muchas Gracias!

Ao Pe. Javier Luengo, ao Pe. Angel Alindado e a todos os confrades espanhóis e à equipa de jovens dehonianos voluntários espanhóis um muito obrigado! Foi também óptima a confraternização de todos os confrades dehonianos presentes. As expectativas superadas, pois a criatividade dos nossos irmãos espanhóis trazia-nos surpresa atrás de surpresa! Muchas Gracias! Nos nossos agradecimentos não podemos esquecer o Superior Provincial pela presença amiga; a incansável comunidade de Aveiro na pessoa do Pe. Armando e todos os que “por trás” suportaram esta nossa inesquecível peregrinação!

 

Expressões que ficam!

Repetimos muitas expressões que manifestavam a alegria, a fé, ao fim e ao cabo, estesoito dias de festa. Ficam aqui algumas:

Camarerooooo!
Vien a la fiesta!
Baliar maracas!
De Madrid al cielo!
Donde el corazon!
Raiz de todo en el corazon!
Buska!
Esta es la juventud del papa!

 

De Madrid ao céu

Em Madrid usa-se muito a expressão “de Madrid ao céu”. Nada melhor abrir perspectivas de futuro a uma experiência tão rica a todos os níveis. Que todos os que viveram esta excelente “aventura” dêem os respectivos frutos nas suas vidas pessoais, na família, na comunidade, na Igreja… “Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé”, porque a raiz de tudo está no coração”!

 

Paulo Vieira, scj