Print Friendly, PDF & Email

No passado dia 10 de fevereiro, véspera do Dia Mundial do Doente, seis jovens religiosos Dehonianos com menos de 10 anos de Profissão Perpétua, reuniram-se para mais um dia de encontro, reflexão, oração e convívio.

Vindos do Norte e do Sul, os jovens encontraram-se ao Centro para um dia que prometia ser repleto de intensidade espiritual.  Da parte da manhã, depois do “cafezinho da praxe”, no momento do encontro refletimos e dialogámos sobre o hoje e o amanhã da vida consagrada a partir de uma passagem de um documento da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, “Partir de Cristo”. Como foi belo, cada um a seu jeito, procurar pôr em comum o seu pensamento sobre a vida religiosa, sabendo que “ter de conviver, por exemplo, com uma sociedade onde reina amiúde uma cultura de morte, pode se tornar um desafio a ser, com mais força, testemunhas, portadores e servos da vida”.

Depois deste momento de reflexão, passámos um momento de oração com a celebração da Santa Missa, onde os três Religiosos Diáconos da Província exerceram o seu ministério. Seguidamente, saboreámos um delicioso arroz de pato e partimos para a tarde de convívio. A tarde de convívio teve como ponto central a visita turística às grutas da Serra d’Aire, ótima para curar problemas de claustrofobia. Terminámos o nosso dia aos pés de Nossa Senhora de Fátima, agradecendo o dom da fraternidade experimentada nesse dia e os pastelinhos que deram sabor ao nosso lanche.

Tiago da Eira Pereira, SCJ