No passado domingo, 29 de maio, realizou-se no Centro Dehoniano um encontro vocacional, que contou com a participação de jovens provenientes da Paróquia de Canidelo, mais precisamente da Comunidade de São Paio, em Vila Nova de Gaia.


Os animadores do encontro foram Nuno Gomes e Francisco Pereira, que contaram com a orientação do Pe. Zeferino Policarpo, superior e formador do Centro Dehoniano.

Com o propósito de refletir sobre os vários tipos de vocações a que os cristãos são chamados, o encontro começou pelas dez horas com acolhimento e a apresentação da casa ao grupo. Em jeito de introdução ao encontro, os animadores proporcionaram um momento para os jovens se darem a conhecer, através de várias dinâmicas de quebra-gelo.

Depois realizou-se um peddy paper no exterior da casa sobre a vocação de Abraão e Levi. Durante a atividade, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer a forma como as personagens bíblicas foram chamadas por Deus, refletindo a partir daí sobre a disponibilidade para a escuta da voz de Deus, mas também sobre a forma como Deus chama- com as fragilidades e qualidades, sendo que é durante a transformação que se dá na caminhada que se vai superando as fragilidades. Também aprenderam que o chamamento que Deus fez a Abraão e a Levi poderia ter sido feito para qualquer vocação (pai de família, jovem, solteiro e até um padre), uma vez que os requisitos são a disponibilidade para seguir a voz de Deus e a vontade de se deixar transformar pela sua palavra.

Terminado este momento e depois de um breve intervalo, aconteceu outro tempo de reflexão. Agora o tema era a vocação a partir de um texto do Papa Francisco sobre a vocação. Falou-se sobre a promessa que Deus tem para cada um de nós, de uma vocação e a coragem que é preciso ter para arriscar por ela. De modo a complementar a reflexão, os jovens realizaram uma dinâmica de interação que tinha como propósito levá-los à conclusão de que para cada um seguir a sua vocação é preciso arriscar com uma confiança cega em Deus.

Terminada as duas sessões os participantes almoçaram com a comunidade, no jardim. Foi também um bom momento de convívio, de alegria e partilha entre todos. No inicio da tarde solarenga os grupos realizaram vários jogos no exterior da casa, como forma de convívio e entretenimento. No final do encontro celebrou-se uma Eucaristia presidida pelo Pe. Zeferino. A seguir à missa fez-se um lanche como forma de conclusão e depois cada um foi para as sua respetivas casas.

Francisco e Nuno