Print Friendly, PDF & Email

O P. Carlos Silva, dehoniano, faleceu esta tarde (dia 5 de Março), em Fátima. A notícia do seu falecimento surpreendeu muitos, uma vez que a sua simpatia e o seu sorriso transpareciam saúde. Pelo que foi possível apurar, o P. Carlos foi vítima de um fulminante ataque cardíaco, quando se preparava para celebrar a eucaristia das 16:30, no Santuário de Fátima.

Carlos Manuel de Carvalho Correia da Silva nasceu em Benguela, a 1 de Agosto de 1959, onde viveu até 1975. Chegado com a família a Portugal, residiu em Monte-Abraão, Concelho de Sintra. Aproximando-se dos Dehonianos, em Alfragide, entrou para o noviciado aos 20 anos, tendo professado, no Seminário N. S. de Fátima (Alfragide), a 7 de Outubro de 1980. Terminada a Licenciatura em Teologia, na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, foi ordenado presbítero a 2 de Julho de 1989, prosseguindo os estudos teológicos, investindo no seu interesse em Teologia Espiritual, tendo concluído o Mestrado em Teologia em 1991. Nesse mesmo ano, inicia a presença dehoniana nos Açores. Em 1995 integra a primeira comunidade dehoniana na diocese do Algarve, tendo sido pároco na zona pastoral de Vila Real de Santo António e Castro Marim até 2001, ano em que foi nomeado pároco de Alfragide. Durante 12 anos serviu essa comunidade paroquial. De 2013 a 2017 foi Pároco da Póvoa de Santa Iria (Vila Franca de Xira). Dedicou muitos anos da sua vida a acompanhar grupos do Renovamento Carismático Católico, sendo uma presença muito estimada no movimento, ao nível diocesano e nacional. Desde 2017, integrava o grupo de capelães do Santuário de Fátima. Na tarde de hoje, prestes a iniciar a celebração da eucaristia, faleceu, no ano em que completaria 60 anos de vida, e 30 de presbítero.

O Superior Provincial, P. José Agostinho Sousa, em nome da Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos), expressa uma palavra de condolências à família do P. Carlos, em especial à sua mãe, Maria da Glória Fernandes Carvalho da Silva, unindo todos os confrades dehonianos em comunhão de sentimentos e oração para que a paz não tarde.

As celebrações exequiais, de acção de graças pela vida do P. Carlos Silva na Igreja e na Congregação em Portugal, serão anunciadas brevemente.