Carregam emoções, dizem o que somos, marcam os instantes. Há nas palavras um infinito caminho que se curva por incontáveis significados – os que empurram em diante; os que levam para o sufoco sem direção, aparente, porque ela existe!

Abriu-se assim uma espécie de dicionário em mais uma Noite 4×4, no Centro Dehoniano do Porto, cheia de desabafos sobre o Poder da Palavra. Contamos com a partilha da cantora, diseur e performer Ana Celeste Ferreira, do jornalista José António Pereira e do padre redentorista Rui Santiago.

Juntos lançaram o mote de uma conversa que faz se importante nos dias de hoje. Num mundo de imagens, terá a palavra perdido relevância?
Aprende-se na partilha tanto quanto a vontade que se tem em dar. E, afinal, as conversas bem podem fazer de três desconhecidos, cúmplices no entendimento do que se diz.

José António Pereira