Print Friendly, PDF & Email

Há muito que estava marcada, porque assim acontece cada vez que se muda de Superior Provincial: o dia 1 de Julho é a data pré-estabelecida para a tomada de posse do Superior Provincial e a entrada em funções do novo Governo Provincial.

As comunidades tinham sido avisadas e convidadas a participar na celebração. E foi bem significativo o número de confrades presentes, em representação de praticamente todas as comunidades. De realçar as presenças dos missionários: o Padre Amândio Rocha, de Angola, e os Padres Armando Baptista e Álvaro Gaspar, de Madagáscar. De referir ainda a feliz coincidência de estar entre nós o Monsenhor Joaquim Mabuinaga, Vigário Geral da Diocese de Maputo, o que nos fez sentir mais próximos dos nossos missionários presentes em Moçambique. Participaram também alguns membros da Juventude Dehoniana. A celebração decorreu com a pompa que a circunstância pedia: muita simplicidade, alegria e fraternidade.

O centro e ponto alto de todas as celebrações foi, como não podia deixar de ser, a celebração da Eucaristia, votiva do Sagrado Coração de Jesus. Presidiu o Superior Provincial cessante, Padre Manuel Joaquim Gomes Barbosa, para o efeito delegado pelo Superior Geral da Congregação. A seu lado encontrava-se o novo Superior Provincial. O Padre Manuel Barbosa fez a homilia, agradeceu toda a colaboração dos confrades ao longo dos seis anos em que foi chamado para o serviço de animação da nossa Província, leu a bela mensagem que o Superior Geral enviou a toda a comunidade provincial para este tão importante acontecimento, com os respectivos agradecimentos ao Governo Provincial cessante, gratidão ao novo pela disponibilidade e votos de trabalho muito profícuo na animação da Província nos próximos três anos.

À homilia e a estas mensagens, seguiu-se a Profissão de Fé e juramento de fidelidade do novo Superior Provincial, Padre José Zeferino Policarpo Ferreira. Foi depois lida a acta de tomada de posse, procedendo-se de seguida às respectivas assinaturas de todo o Governo Provincial, a começar, naturalmente, pelo novo Superior Provincial. Apenas e só para recordar, para além do Superior Provincial, constituem o Governo Provincial do triénio 2009-2012: Padre José Camilo Dias das Neves, Ecónomo Provincial, Padre João de Chaves Bairos, Secretário Provincial, Padre João de Deus Costa Jorge, 1º Conselheiro, Padre José Armando Vieira da Silva, 2º Conselheiro, Padre Fernando Rodrigues da Fonseca, 3º Conselheiro, e Padre António José Martins de Paiva Loureiro, 4º Conselheiro.

O Superior Provincial recém-empossado dirigiu a palavra aos presentes no momento após a comunhão, numa mensagem a que alguém apelidou de Urbi et Orbi. Apresentou aquelas que propõe serem as linhas gerais do mandato que agora inicia, apontou as prioridades que quer ter presentes ao longo do próximo triénio, traçou rumos, metas e objectivos, apresentou dinâmicas e iniciativas que espera poder levar a cabo. Agradeceu o trabalho desenvolvido pelo Governo cessante, nomeadamente o do Superior Provincial que animou a Província nos últimos seis anos; agradeceu o apoio e o incentivo recebidos do Superior Geral e seu Conselho; lembrou que a Província é o conjunto de todas as comunidades, de todos os confrades e de todas as missões desempenhadas por cada um, identificou algumas luzes e sombras da vida da Província, solicitou a colaboração e empenho de todos, apontou horizontes de esperança e confiança.

A celebração da Eucaristia terminou em ambiente de muita alegria e fraternidade, a que se seguiu ambiente de não menos alegria e partilha, à volta do almoço servido no refeitório da comunidade de Alfragide, a que não faltaram os brindes da praxe e as fotos para a posteridade. Foram sublinhados os agradecimentos ao Superior Provincial e Conselho cessantes e os votos das maiores felicidades para o novo Superior Provincial e restante Governo, juntamente com as promessas de colaboração e disponibilidade para servir a Província, a Congregação, a Igreja e a sociedade.

Chegava ao fim uma inesquecível jornada de celebração, partilha e celebração fraterna. Porque a vida não pára, o Conselho Provincial seguiu de imediato para dar continuidade às suas reuniões, enquanto os restantes confrades partiam para as suas missões de todos os dias. Saímos todos mais enriquecidos e gratos ao Sagrado Coração de Jesus por nos conceder a graça de fazermos parte desta família religiosa.

» José Agostinho F. Sousa, scj 

 

 

Discurso de tomada de posse do novo Superior Provincial [+]
Mensagem do Superior Geral [+]
Mensagem do Superior Provincial cessante [+]