A sala tornou-se pequena para as setenta pessoas que no dia dois de março se uniram, pelas 21h30 no Centro Dehoniano, para dar início ao tempo da Quaresma, com a imposição das cinzas e em que nos associamos a todos aqueles que aceitaram o convite do Papa Francisco a rezar pela paz na Ucrânia e no mundo.

A Quaresma é sempre um tempo em que nos é dada uma oportunidade. Este ano quisemos dar uma nova oportunidade à paz e aos homens de boa vontade. Este tempo quaresmal é nos dado precisamente porque precisamos de oração, de conversão e de esmola solidária. Nesse sentido, organizámos também uma recolha de bens para ajudar o povo ucraniano (medicamentos básicos, kits de primeiros-socorros, produtos de higiene, lanternas, pilhas e powerbanks).

Aproveitamos o momento para lançarmos também a caminhada quaresma da Pastoral Universitária Dehoniana com o tema “um provérbio por dia, não sabes o bem que te fazia”. Assim como sonhámos o desejo de “reparar” ditos populares, também ousemos sonhar um futuro melhor para a nossa Europa e a nossa humanidade, onde é possível “reparar” os conflitos.

“Toda a guerra deixa o mundo pior do que o encontrou. A guerra é um fracasso da política e da Humanidade” (Papa Francisco).

Humberto Martins, scj