O dia 27 de dezembro é data habitualmente festejada entre os Dehonianos portugueses, uma vez que esta data marca a chegada do primeiro religioso dehoniano italiano a Portugal, para cá fundar a presença da Congregação, que já conta com 75 anos de presença no nosso país. Além disso, este ano celebram-se, ainda, os 40 anos do envio dos primeiros missionários para Madagáscar.

A data foi assinalada, entre outros momentos, com uma missa presidida pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e concelebrada pelos bispos dehonianos portugueses e por muitos outros sacerdotes. Nesta celebração, foi ordenado diácono o religioso António Jesus da Silva, a quem D. Manuel Clemente lançou o desafio de ser «presença do ressuscitado» na fragilidade do mundo.

A celebração, devido ao contexto pandémico, decorreu com a sobriedade e prudência que o tempo presente exige. Porém, em nada ficou diminuída a alegria e gratidão dos muitos corações que presencial, virtual e espiritualmente estiveram unidos, neste dia, para dar graças por tanto bem que Deus vem concedendo à Congregação, à Igreja e ao Mundo.