Print Friendly, PDF & Email

Desde o dia 08 de Julho, a Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus conta com mais um Presbítero: o Pe. Nuno Alexandre Fernandes da Rocha, natural de Lisboa.

O Nuno fez a sua primeira Profissão Religiosa na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus em Setembro de 2001. Passou sucessivamente pelo Seminário Nossa Senhora de Fátima (Alfragide), pelo Centro Missionário do Coração de Jesus (Ponta Delgada, Açores) e pelo ABC (Rio Tinto). Em Setembro de 2010, foi ordenado Diácono, em Lisboa. No último ano, o Nuno Alexandre esteve no Seminário Missionário Padre Dehon, sendo responsável pelo contacto com os benfeitores do Seminário. Pastoralmente, o Nuno tem servido, como Diácono, a Paróquia de Fânzeres.

A cerimónia da Ordenação decorreu na Sé do Porto, presidida por D. Manuel Clemente, Bispo do Porto. Juntamente com o Nuno Alexandre, foram ordenados outros seis presbíteros pertencentes à Diocese e um Presbítero da Ordem de São Bento. Foram, ainda, ordenados dois Diáconos, também pertencentes à Diocese do Porto.

A celebração foi muito bela e muito participada. A Sé estava completamente cheia de sacerdotes, religiosos, seminaristas, familiares dos jovens que foram ordenados, e pessoas das comunidades cristãs onde esses jovens nasceram ou onde têm desenvolvido o seu ministério pastoral. Percebia-se, no rosto de todos os presentes, a alegria e o contentamento por este grande dom de Deus à sua Igreja.
Cerca de 30 religiosos dehonianos, bem como todos os seminaristas do Seminário Padre Dehon, estiveram nessa tarde na Sé do Porto, e partilharam com o Nuno Alexandre este momento de compromisso com Deus e com a Igreja. Também os pais, o irmão, outros familiares e amigos do Nuno estiveram ao seu lado.

Na homilia, D. Manuel Clemente, Bispo do Porto, manifestou a sua alegria por os novos sacerdotes e diáconos se terem deixado repassar pela caridade de Cristo em favor dos homens, aceitando o desafio de serem sinal vivo de Cristo e do seu amor no meio do mundo. Convidando-os a não perderem de vista Cristo, D. Manuel acrescentou: “A quem vosdisser que ‘tendes de ser como os outros’, respondereis redondamente que não, porque preferistes ser para os outros, como Cristo o foi e continuará a seratravés de vós. A quem vos disser que ‘o padre há-de ter a sua vida, como toda a gente tem direito a tê-la’, respondereis que não, pois vos desapossastes de vós, para que Cristo vos preencha inteiramente com a sua vontade e o seu afecto, assim chegando a todos os que precisam, sobretudo aos que menos são queridos e amados. A quem vos disser que é preciso ‘dialogar’, respondereis que assim deve ser, mas acrescentando que, quando o diálogo é com Deus, o que mais importa é escutá-Lo; também através da Igreja, onde ressoam as palavras de Cristo aossetenta e dois: «Quem vos ouve é a mim que ouve, e quem vos rejeita é a mim que rejeita» (Lc 10, 16)”.

O Pe. Nuno Alexandre, os seus familiares e amigos, os religiosos e seminaristas dehonianos reuniram-se, após a ordenação, no Seminário Missionário Padre Dehon, para um convívio à volta da mesa. No final, o Pe. Zeferino Policarpo, Superior Provincial, congratulou o Pe. Nuno pelo passo dado e agradeceu aos seus pais o dom de um filho para oserviço de Deus, da Igreja e da Congregação. O Pe. Nuno, por sua vez, dirigiu palavras de agradecimento a todos aqueles que o ajudaram a caminhar em direcção ao sacerdócio, em particular os seus pais e irmão, e todos aqueles educadores e formadores que o acompanharam e o ajudaram a discernir o chamamento de Deus.

No próximo ano, o Pe. Nuno Alexandre irá integrar a comunidade dehoniana de Duas Igrejas, colaborando na missão pastoral confiada a essa comunidade.

O Pe. Nuno celebrará Missa Nova na Paróquia de S. Francisco de Assis, em Alfornelos (Lisboa) no próximo Domingo, 15 de Julho, pelas 10h00.

Garrido Mendes, scj