Padre António Augusto Teixeira de Sousa, scj (21.03.1953 – 01.07.2024)

A Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus cumpre o doloroso dever de comunicar que, no dia 1 de julho de 2024, faleceu, com 71 anos, o nosso caro confrade P. António Augusto Teixeira de Sousa, atualmente em processo de incardinação na Diocese do Porto. Era membro da Congregação desde 29 de setembro de 1973 e atualmente desempenhava as funções de pároco das paróquias de Lavra e Perafita, na Vigararia de Matosinhos, da Diocese do Porto.

Apesar do seu desejo de se vincular canonicamente à Diocese do Porto, ao serviço da qual se encontrava desde 2015, o P. António Augusto nunca escondeu o seu carinho pela espiritualidade dehoniana e pelos anos que viveu na Congregação, como demonstravam as suas publicações nas redes sociais, onde nunca se coibiu de falar do Padre Dehon, de publicar esquemas de atos de oblação ou de elogiar vários confrades que mais o marcaram. Assim, podemos assumir que, não só juridicamente, mas de facto, o P. António Augusto nunca se desvinculou deste Instituto Religioso que tanto amou.

Hoje, chegou ao nosso conhecimento a notícia do falecimento deste apóstolo incansável do Coração de Jesus e das missões dehonianas, entretanto confirmada pelo Bispo do Porto que teve ocasião de manifestar ao Superior Provincial as suas condolências neste momento delicado.

Por enquanto, ainda não há qualquer informação acerca das celebrações exequiais deste confrade. Assim que houver informações nesse sentido, comunicá-las-emos o mais rápido possível, para que todos os que desejarem possam prestar a sua última homenagem a este nosso irmão.

***

O Padre António Augusto Teixeira de Sousa, filho José de Sousa e de Maria Cremilde Teixeira, nasceu a 21 de março de 1953, em Constance, Marco de Canaveses. Foi batizado na paróquia de Constance, no Marco de Canavezes, Diocese do Porto, a 29 de setembro desse mesmo ano e viria a receber o sacramento do Crisma nessa mesma paróquia a 25 de junho de 1965.

Em 1964, deu entrada no Seminário Missionário Padre Dehon, que na altura funcionava na zona da Boavista, na cidade do Porto, onde estudou até 1970. De 1970 a 1972 frequentou o Instituto Missionário Sagrado Coração, em Coimbra, onde concluiu o ensino secundário.

Entretanto, deu início ao processo propriamente de iniciação à Vida Religiosa, iniciando o noviciado a 28 de setembro de 1972, na Casa do Sagrado Coração, em Aveiro, onde viria a emitir a sua Primeira Profissão Religiosa, um ano mais tarde, a 29 de setembro de 1973. Depois do tempo de escolasticado, com os estudos filosóficos e teológicos e com um tempo de estágio de Vida Religiosa no Seminário Missionário Padre Dehon, em Fânzeres, Gondomar, e no Colégio Missionário Sagrado Coração, no Funchal, fez a sua Profissão Perpétua a 23 de setembro de 1977, no Seminário Missionário Padre Dehon.

Foi ordenado diácono a 8 de dezembro de 1979, no Seminário Missionário Padre Dehon, na Portelinha, Fânzeres, Gondomar, e presbítero a 21 de dezembro de 1980, na Igreja de Nossa Senhora da Boavista, no Porto.

De 1981 até 1996, foi membro da comunidade do Centro Dehoniano, na Avenida da Boavista, Diocese do Porto, onde trabalhou na animação missionária, assumindo a função de Secretário Provincial das Missões, na pastoral vocacional e juvenil, tendo sido também responsável pela revista “A Folha dos Valentes”. Nestes anos, caraterizou-se por muitas atividades, como as Valentíadas ou as Férias Missionárias, sem esquecer os muitos livros que publicou para favorecer a animação espiritual da juventude.

De 1996 a 1997, assumiu a tarefa de formador dos seminaristas no Instituto Missionário Sagrado Coração, em Coimbra. Um ano mais tarde, fez um ano sabático, de Formação Permanente, em Roma.

Quando regressou a Portugal, em 1998, integrou-se na Comunidade Dehoniana de Nossa Senhora da Rocha, em Carnaxide, de que foi superior até 2001, assumindo a tarefa de Reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição da Rocha. Dedicou-se profundamente à animação espiritual do santuário, com a promoção de momentos de espiritualidade, bem como de algumas publicações. No ano seguinte, assumiu a paroquialidade de São Miguel de Queijas, mantendo-se como Reitor do Santuário de Nossa Senhora da Rocha.

Entre 2000 e 2003, desempenhou também o serviço de Conselheiro Provincial.

Em 2001, voltou a trabalhar na Pastoral Vocacional, desta feita a partir do Seminário Missionário Padre Dehon, em Fânzeres, Gondomar, na Diocese do Porto.

A partir de 2003, foi transferido para a Comunidade de Duas Igrejas, em Paredes, sempre na Diocese do Porto, retomando a serviço de animação missionária, a partir da inauguração do Centro de Espiritualidade Betânia, de que foi diretor a partir de 2004 até 2013.

Em agosto de 2013 assumiu a paroquialidade do Sagrado Coração de Jesus do Forte da Casa, no concelho de Vila Franca de Xira, no Patriarcado de Lisboa, onde se manteve até 2015, quando iniciou o seu processo de incardinação na Diocese do Porto.

Na Diocese do Porto, num primeiro momento, foi pároco de Santa Maria Melres e de Nossa Senhora da Natividade de Medas, até que, em 2020, foi chamado a deixar estas paróquias e a dedicar-se ao pastoreio das paróquias do Divino Salvador de Lavra e de São Mamede de Perafita.

Neste momento, damos graças a Deus pela disponibilidade com que o P. António Augusto Teixeira de Sousa abraçou a sua vocação sacerdotal, ao serviço da Congregação e, mais recentemente, da Diocese do Porto. Ficará sempre conhecido como um apóstolo incansável da espiritualidade do Coração de Jesus e das missões dehonianas, sobretudo de Madagáscar.

À misericórdia de Deus entregamos a vida deste nosso irmão que, cheio de zelo apostólico, quis viver a sua vida numa constante atitude de união à oblação de Cristo, desgastando-se ao serviço do seu Reino de amor.

P. Ricardo Freire, scj
Secretário Provincial

 

plugins premium WordPress