8 de Dezembro de 2014: a Igreja matriz de Queijas ficou repleta para celebrarmos em comunidade a festa da Padroeira de Portugal, o aniversário da Paróquia e o dom do sacerdócio que o Senhor Jesus concedeu ao nosso pastor, o Padre Alexandre Santos, a quem estamos muito gratos, e que está a celebrar as suas Bodas de Prata sacerdotais.

A Eucaristia revestiu-se de toda a beleza celebrativa em que os vários movimentos da paróquia marcaram presença, bem como um significativo número pessoas de Olival, terra natal do nosso prior, autoridades civis e religiosas da Freguesia e Concelho.

Nascido em 1960 na freguesia do Olival, Vila Nova de Gaia, Alexandre Francisco Ferreira dos Santos foi ordenado sacerdote a 29 de Julho de 1989, tendo dedicado grande parte da sua vida à formação e ao ensino. No início do século XXI é-lhe proposto assumir a comunidade paroquial de Queijas, tendo o Senhor – através do Fiat voluntas tua do Padre Alexandre – derramado as Suas mais abundantes bênçãos sob a nossa comunidade.

Nosso Pároco há 13 anos (14-09-2001) tem dedicado especial atenção à evangelização e dimensão social, indo ao encontro dos mais necessitados da nossa comunidade e dedicando-se com desvelo ao anúncio do Evangelho. São disso exemplo as contínuas obras de ampliação e melhoramentos do Complexo Social e Paroquial da nossa comunidade, sinal indelével da sua dedicação e missão à comunidade que serve com renovada alegria.

Serviu, assim, este dia, para a comunidade mostrar ao seu Pastor o reconhecimento por toda a sua obra, em espírito de louvor e acção de Graças ao Senhor.

O dia começou com Missa Solene presidida pelo Pe. Alexandre Santos e concelebrada por Pe. Zeferino Policarpo, superior provincial dos SCJ, Pe. Manuel Barbosa e Pe. Alberto Vicente. (Mais tarde, juntaram-se ainda a este momento celebrativo o Pe. Nélio Luciano, pároco de Carnaxide, e o Cónego Mário Pais, vigário de Oeiras). Na Homilia, foi exaltada a atitude da Virgem Maria perante os desígnios divinos, Aquela que se entregou generosa e totalmente ao projecto de Salvação do Senhor para toda a Humanidade. Foi igualmente lembrado o contexto histórico da coroação de Nossa Senhora da Imaculada Conceição como Rainha de Portugal, pelo Rei D. João IV, a 25 de Março de 1646. No momento do ofertório, a riqueza na diversidade da nossa comunidade revelou-se pela entrega de um objecto simbólico de cada Movimento.

Na Acção de Graças, a comunidade – representada por um jovem – dirigiu ao seu Pároco as seguintes palavras:

Querido Padre Alexandre,

Ser jovem e testemunhar Cristo no mundo moderno é um desafio. A cultura do imediato, do egocentrismo e da indiferença exige de todos nós redobrada atenção e sentido missionário. A firmeza na Fé que nos anima só é possível com pastores dedicados como o Padre Alexandre, alguém sempre pronto a ir à frente para indicar o caminho e sustentar a esperança; ou no meio, para manter a união e prevenir os desvios; ou, ainda, à retaguarda, para ajudar os atrasados e evitar que nenhum fique para trás, conforme nos desafia o Papa Francisco. Não poderíamos, pois, deixar passar esta celebração sem lhe agradecer por ter estado sempre presente em cada um desses três lugares ao longo destes anos, presença essa fundamental para o crescimento espiritual do nosso Grupo de Jovens.

Obrigado pelo apoio às nossas ideias, desde a angariação de fundos e participação em iniciativas de alguma envergadura, ao nosso «ir ao encontro» sempre que nos reunimos aqui e ali, entre muitas outras… Obrigado pelo desafio anual de dar vida às Eucaristias Dominicais e a Solenidades como as do Natal e da Páscoa, o que tem, por certo, um efeito tremendo no modo como percebemos Jesus como o centro do nosso caminho.

Querido Padre Alexandre,

Agradecendo-lhe pelo trabalho material e espiritual feito na nossa Paróquia, transmito seguramente o sentimento de todos. Obrigado pelo seu incansável apoio a todos os grupos e movimentos: grupos de oração, grupos missionários, grupos corais, Catequistas, Ministros Extraordinários da Comunhão, Escuteiros, Equipas de Nossa Senhora e tantos outros… Bem-haja pela obra feita!

Agradecemos – ainda e em primeiro lugar – ao Senhor Nosso Deus por tê-lo consagrado com o seu grande dom, que é o Sacramento da Ordem, há 25 anos atrás.

Querido Padre Alexandre,

um sentido obrigado pela sua incondicional entrega ao plano de Salvação do Senhor para a nossa comunidade e que, com a intercessão de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, possa continuar a rezar pelo seu povo e por estes jovens que louvam a Deus pelo seu Sacerdócio. Bem-haja!

 

 

 

Seguidamente, quase duas centenas e meia de pessoas – paroquianos, familiares e amigos do Padre Alexandre, bem como várias autoridades civis e religiosas – juntaram-se no nosso pátio e sala multiusos para um almoço-convívio memorável. A alegria, sopro generoso do Espírito Santo, pautou este momento e todo este dia que, certamente, será por todos recordado com o maior carinho.

Que o Bom Jesus, encarnado no seio Imaculado da Virgem Santa Maria, fortaleça sempre e cada vez mais a Fé desta humilde família cristã e continue a escolher, chamar e enviar os seus eleitos, como fez com o nosso Padre Alexandre.

Que o Pai o abençoe e sobre ele derrame as mais generosas Graças, para que ele continue por longos anos a conduzir o seu povo pelo caminho de santidade que a Ele nos levará.

Bem haja Padre Alexandre!

  

João Martins