Print Friendly, PDF & Email

Partimos de Lisboa no dia 4 de Agosto. Após uma noite de viagem, chegámos ao aeroporto de Luanda. Algumnervosismo nos dominava. Apesar da curta formação que tivemos, in loco a realidade é diferente.

Nas primeiras três semanas, na Casa Padre Dehon, leccionamos as sehuintes áreas: no inglês está o Pe. Humberto, na informática está o António e na música o Micael e eu, Ricardo. O Micael lecciona guitarra e eu órgão e canto. As inscrições tiveram bastanteadesão por parte da população, como podemos verificar pelos números: cerca de 70 alunos em inglês, 40 em informática, 20 em guitarra e 30 em órgão e voz.Deste modo, tivemos que criar duas turmas, assistindo uma de manhã e outra de tarde. Ao longo da semana fomos, paulatinamente, recebendo mais inscrições.

As aulas têm corrido bem.Tendo em conta o curto tempo de que dispomos e o acesso a material ser um pouco restrito, as turmas têm desenvolvido bem, progredido significativamente apesar das dificuldades normais subjacentes a qualquer estudo sério. Ao fim-de-semana temo-nos reunido com alguns catequistas da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, confiada aos Dehonianos, para reflectir sobre alguns temas. Tem sido uma boa oportunidade de comunhão e partilha de experiências e traços culturais que nos têm ajudado a crescer mutuamente.

Na Casa Padre Dehon aproveitamos também para contactar e conviver com os seminaristas Dehonianos. Alguns deles estão a concluir o ensino e outros frequentam já o Curso de Filosofia na Universidade. São pessoas que, como nós, fazem a sua caminhada vocacional tendo em vista a consagração ao Senhor na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus.

Temos aproveitado também para visitar alguns locais de modo a conhecer as várias realidades do país. Até agora tivemos oportunidade de visitar a capital, Luanda, a cidade de Viana (com visita obrigatória ao Paço Episcopal), a zona para os lados de Benfica, Miradouro da Lua, e ainda algumas comunidades da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário: Santa Maria, Santa Baquita, Santa Filomena e Santo André.

No final desta semana partiremos rumo a Luau e Luena com vista a visitarmos estas comunidades Dehonianas. Este tempo de missão em Angola tem sido bastante enriquecedor para todos nós, tanto a nível pessoal como religioso. Esperemos que assim continue e que esta visita às comunidades do interior do país sirva para crescermos mais interiormente e para Deus.

Para outras informações diárias, siga-nos no Facebook:

http://www.facebook.com/ajudenos.aajudar

 

Ricardo Pinto