Print Friendly, PDF & Email

Num tempo único, celebramos uma Páscoa única. É uma Páscoa vivida no silêncio contemplativo, na oração e na reflexão.

O estado de pandemia impede as celebrações solenes, as manifestações festivas de fé, de oração, de convívio fraterno e familiar. Mas não impede de celebrar, no silêncio e na intimidade, os grandes mistérios da nossa Fé, as razões da nossa Esperança.

Estamos isolados, confinados ao nosso pequeno espaço, mas não estamos sós nem abandonados. Na pacatez da nossa casa, no silêncio do nosso quarto, acompanhamos de perto o Senhor Jesus, que celebra connosco a Ceia, se nos dá em alimento e nos aponta o serviço humilde e o mandamento do amor como ideal de vida; que caminha connosco para o Calvário, levando consigo todas as dores, angústias e sofrimentos da Humanidade; que na manhã de Páscoa deixa o túmulo vazio, fazendo-nos participar da Vida plena e eterna.

Estamos longe e estamos perto, porque na Páscoa vivida no silêncio e no recolhimento queremos unir-nos em comunhão e solidariedade a todos os nossos irmãos e irmãs, tendo especialmente presentes os que mais sofrem, os abandonados, os que não têm o conforto do carinho, da assistência e da ternura dos irmãos.

O silêncio da Páscoa não é derrota nem tristeza, mas contemplação e compromisso, louvor e ação de graças pela boa notícia da manhã de Páscoa: o túmulo está vazio, não se encontra entre os mortos o autor da Vida.

Santa Páscoa para todos os Confrades, familiares, amigos e benfeitores, para todos os membros da Família Dehoniana, uma Páscoa vivida no silêncio agradecido pelo dom do Senhor Ressuscitado!

P. José Agostinho Sousa

Mensagem Páscoa 2020 – Superior Provincial, Pe José Agostinho.

Pubblicato da Dehonianos – Sacerdotes do Coração de Jesus su Venerdì 10 aprile 2020