No passado dia 13 de Março realizou-se, no Seminário Nossa Senhora de Fátima, a já tradicional Tarde Dehoniana, que congrega tanto os religiosos da comunidade como benfeitores e amigos que partilham connosco um pouco da espiritualidade herdada do Padre Dehon. Preparámo-nos assim, de forma mais solene e fraterna, para a celebração do 168º aniversário do nascimento do Fundador (14 de Março).

Por volta das 17h00, os religiosos da comunidade do seminário começaram a preparar a festa; uns a organizar a liturgia, outros na cozinha de avental e faca na mão a temperar aquilo que seria a surpresa da tarde: uma espetada à moda da Madeira. Pode-se dizer que a cozinha ficou inteiramente ao encargo dos homens, facto que não passou despercebido às mulheres ali presentes que, com um sorriso, fizeram questão de notar e comentar a situação.

Iniciou-se o encontro à volta da mesa da Palavra e do Pão, na Eucaristia, por volta das 18h30, presidida pelo superior da comunidade, Padre Manuel Barbosa, que deu as boas vindas aos cerca de 80 participantes e os introduziu no espírito da celebração que ali vivemos. Após a homília, teve lugar a entrega das “cruzes dehonianas” aos 12 jovens e adultos que irão, durante um mês no próximo verão, fazer experiência de missão em Moçambique, através da ALVD, acompanhados pelo Padre José Manuel. De notar que este grupo passou a tarde em formação, sob a orientação do Padre Adérito e com a colaboração do Padre Manuel Barbosa, convidado a falar sobre o Padre Dehon.

Terminada a Eucaristia, o superior convidou todos a descerem ao piso 1 do seminário, onde se encontra o refeitório da comunidade, e aí passámos a segunda parte do convívio, em torno de outra mesa, em clima de fraterna comunhão.

Nuno Pacheco, scj