O Instituto Missionário Sagrado Coração acolheu, no passado dia 13 de Outubro, mais uma iniciativa de formação social e religioso desta feita dedicado ao tema “Um sentido para a pessoa na sociedade ocidental” tendo em conta, precisamente, a nova vaga de refugiados que anseia transpor as fronteiras europeias.

Foi num ambiente informal que o nosso convidado, Rui Marques (mentor e fundador da plataforma de apoio aos Refugiados), nos foi desafiando a olhar o refugiado não como uma ameaça mas como uma oportunidade, ou seja, para ele muitos dos nossos receios económicos, culturais ou sociais são infundados. Destacou o perigo dos nacionalismos exacerbados que acabam sempre em guerras e convidou-nos a olhar para a Europa do Pós II Guerra Mundial e a reanimar os valores subjacentes quer a reconstrução quer mesmo a união económica que surgiu da união e da solidariedade dos povos. Na conclusão da partilha, tão rica e tão pessoal no depoimento, deixou-nos o testemunho do Papa Francisco, quando se referiu ao trabalho dos Portugueses em matéria de refugiados: “Quando Jesus vos disser “estive com fome, deste-me de comer?” E vocês vão dizer sim. E quando estive sem refúgio, como refugiado, ajudaste-me? Sim. Pois, felicito-vos: vão passar no exame.”

No final reinava a certeza de que vale a pena sermos homens e mulheres formados e informados sobre os desafios que o mundo nos coloca. Oxalá que da nossa Fé em Cristo nasça também “a solidariedade como atitude permanente de encontro, irmandade e serviço”.

Tiago Pereira, SCJ