Comissão Provincial para a Justiça e Paz e Integridade da Criação

 1. A tensão na Europa de Leste é uma realidade que há muito se arrasta. As mais recentes ameaças da Rússia à Ucrânia foram provocando preocupação e angústia, embora houvesse sempre uma réstia de esperança, fundada nos inúmeros contactos diplomáticos e nos apelos à Paz, vindos de todo o mundo, com especial destaque para o Papa Francisco. Infelizmente, a ambição desmesurada, a força das armas, os interesses económicos e geoestratégicos sobrepuseram ao valor e à importância da paz e do respeito pela vida, a guerra eclodiu e as ameaças e os avanços bélicos sobem de tom a cada hora.

2. Unimo-nos às inquietações do Papa Francisco, de toda a Igreja, de todas as Igrejas e de toda a Humanidade, nesta hora sombria que a todos afeta e perturba, mas que deixa sobretudo mais frágil e indefesa a população ucraniana, a viver o pesadelo dos bombardeamentos constantes, de tropas e de material bélico sofisticado que lhes invadem o lugar onde vivem e trabalham. Correspondemos aos apelos do Papa Francisco e fazemos desta dramática situação que se vive na Ucrânia a principal intenção de todas as nossas orações. Apelamos a que sensibilizemos nas nossas Comunidades religiosas, nas nossas Paróquias e em todos os lugares onde exercemos apostolado a fazermos do próximo dia 2 de Março, Quarta-Feira de Cinzas, uma jornada intensa de jejum e de oração pela restauração da paz na Ucrânia e em todas as regiões do planeta que se encontram em situação de conflito. Que este gesto de paz seja momento de despojamento e reflexão sobre a nossa condição humana.

3. A Comissão Provincial para a Justiça e Paz e Integridade da Criação manifesta toda a sua solidariedade à população da Ucrânia, a todos os ucranianos que vivem em Portugal ou espalhados pelo mundo, que nestas horas dramáticas vivem o desespero de deixar as suas casas e as suas terras ou a angústia de estar longe de família, às vezes sem saber sequer uns dos outros. Estamos igualmente solidários com todos os nossos Confrades Dehonianos que vivem e trabalham em território ucraniano. Apelamos à solidariedade de toda a nossa Província, para que juntos possamos minimizar o sofrimento do povo ucraniano, através da nossa oração e da nossa partilha.

Porto, 25 de Fevereiro de 2022

Comissão Provincial para a Justiça e Paz e Integridade da Criação