Print Friendly, PDF & Email

De 12 a 14 de Fevereiro de 2007, realizou-se em Fátima, na Casa Nossa Senhora do Carmo, a VIII Assembleia Anual de Párocos SCJ. Estiveram presentes cerca de 30 Dehonianos, em representação das várias paróquias, reitorias, capelanias e outras colaborações pastorais em que estamos empenhados.

O tema geral da Assembleia, “A vivência da Caridade na nossa Pastoral Paroquial”, foi recorrente ao longo do encontro. O fundamento bíblico da Caridade foi abordado numa conferência proferida pelo Pe. Joaquim Manuel Garrido Mendes, scj, e intitulada “A Carta da Caridade (1 Cor 13) e a Vida Consagrada”. A partir desta conferência, tivemos oportunidade de reflectir sobre a vivência da caridade, quer nas nossas comunidades paroquiais, quer nas nossas comunidades religiosas que estão mais directamente envolvidas neste sector da pastoral. Da reflexão surgiram alguns desafios e propostas para uma vivência mais densa e profunda da Caridade no ministério paroquial e na vida comunitária:

1. Identificamos nas comunidades cristãs “luzes e sombras”: por um lado, encontramos frequentemente em muitas pessoas, entusiasmo, solidariedade, generosidade e disponibilidade; por outro lado, vemos alguma passividade, desmotivação, ânsia de protagonismo, e até divisão entre pessoas.
2. A grande proposta para potenciar e incrementar a urgência da caridade na comunidade cristã é a tomada de consciência, através da Catequese e de formação adequada, do verdadeiro sentido de Igreja: pessoas reunidas à volta de Cristo, vivendo a comunhão. É necessário redescobrir o valor e a importância do Baptismo em Cristo e a centralidade da Palavra de Deus.
3. Esta acção evangelizadora passa pelo testemunho das nossas comunidades religiosas. A comunidade fraterna é a nossa primeira missão como religiosos (cf. Plano da Pastoral Paroquial SCJ, 17). A Vida Religiosa realiza-se no acolhimento dos vários membros da comunidade, com todas as suas qualidades, mas também com as suas limitações. É no amor ou na falta de amor que se joga o êxito ou o fracasso do testemunho da Vida Religiosa.

Durante a Assembleia, tivemos a oportunidade de partilhar, como é hábito, as diversas iniciativas e actividades pastorais realizadas nas paróquias, reitorias ou capelanias que nos estão confiadas. Esta partilha permite-nos saber melhor o que uns e outros fazemos e ajuda-nos a encontrar formas comuns de programação e actuação.

Foi muito apreciada e para todos muito gratificante a presença, no final do encontro, dos nossos confrades bispos, D. António de Sousa Braga, Bispo de Angra, e D. Manuel Neto Quintas, Bispo do Algarve, que presidiram à celebração eucarística que marcou o encerramento da Assembleia, deixando-nos o desafio de abraçarmos com entusiasmo a missão de pastores e evangelizadores que o Senhor nos confiou.

A próxima Assembleia Anual de Párocos SCJ deverá realizar-se de 28 a 30 de Janeiro de 2008.

Fátima, 14 de Fevereiro de 2007,
Festa de São Cirilo e São Metódio, co-patronos da Europa