De 28 de Fevereiro a 2 de Março de 2011, reuniu-se, em Fátima, a Assembleia de Párocos Dehonianos, sob o tema: “Paróquia, rosto missionário da Igreja”. Participaram 31 Dehonianos empenhados pastoralmente em Paróquias, Reitorias, Capelanias e outros encargos pastorais que nos estão confiados vindos das comunidades presentes nas dioceses do Algarve, Angra do Heroísmo, Aveiro, Coimbra, Funchal, Lisboa, Porto e nas missões de Angola e Madagáscar.

Inspirados na reflexão de D. António Couto, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Braga, sobre a Carta Pastoral dos Bispos de Portugal, intitulada “Como Eu vos fiz, fazei vós também” – Para um rosto missionário da Igreja em Portugal – e apoiados em conferências e painéis, tomámos maior consciência da dimensão missionária da paróquia e identificámos algumas constatações e desafios que sintetizamos:

1. A natureza missionária da Igreja. A vocação missionária de todos os crentes deve ser sempre avivada porque a Igreja é por natureza missionária.

2. A necessidade da missão evangelizadora. A missão da Igreja é uma obrigação porque ela é o fundamento de tudo e deve ter o primado sobre tudo.

3. O entusiasmo na missão evangelizadora. O entusiasmo pela fé é fundamental para que o evangelizador saiba aproveitar todas as oportunidades e chegar ao coração das pessoas, principal destinatário da evangelização.

4. As paróquias continuam numa prática cristã tradicional, rotineira. Tomámos consciência que o Espírito nos impele a abrir novos caminhos no compromisso profético da missão evangelizadora.

5. Uma organização paroquial que carrega o peso das estruturas e uma necessidade de estruturas na organização da paróquia em território de missão, levam os párocos a enveredar por uma pastoral catequética missionária que ajude a construir a identidadecristã e a sentir a necessidade de organizar grupos missionários paroquiais para que a paróquia possa cumprir a sua missão.

6. Os leigos, energia nuclear do cristianismo, têm a missão de viver uma vida verdadeira e bela etestemunhar o amor de Deus à humanidade.

7. A comunidade paroquial dehoniana tem consciência da sua identidade e carisma e da sua inserção na Igreja local para que todos possam ser evangelizados e evangelizadores.

O que reflectimos, partilhámos e rezámos leva-nos a agradecer ao Senhor da Messe e à Virgem Mãe, Senhora de Fátima, o que temos, somos e fazemos. Convictos da importância do nosso acreditar, oferecemos aos outros a nossa experiência de fé, para que,caminhando juntos no seguimento de Jesus Cristo, cumpramos a nossa missão com alegria e generosidade.

Os participantes na Assembleia