Realizou-se entre os dias 6 e 8 de Maio o XIV Encontro Nacional da Juventude Dehoniana, em Alfragide, que contou com a presença de cerca de 200 jovens vindos da Madeira, dos Açores, do Algarve, de Coimbra, de Lisboa e do Porto. Foi a primeira vez que este encontro se realizou fora de Fátima, devido às obras a decorrer no Centro Pastoral Paulo VI.

Respondendo ao apelo do Superior Provincial que queria uma pastoral juvenil renovada e aberta aos jovens, a inovação e as inúmeras surpresas que apareceram ao longo do encontro marcaram todo o fim-de-semana, onde foi possível em conjunto partilhar a experiência do tema da Comunhão Eclesial, que foi meditado e vivido por estes jovens ao longo do ano.

Todos se esforçaram por dar o seu melhor e o resultado foi uma bonita festa, correspondida com a alegria e o entusiasmo de cada jovem ao longo de todos estes três dias.

Na sexta-feira, depois do concerto musical do Padre João Vaz, vindo directamente de Coimbra, e da oração da noite, que contou com o hastear das bandeiras das cidades/arquipélagos presentes e com um espectáculo de fogo-de-artifício, deu-se as boas vindas a todos os participantes num longo momento de convívio.

O sábado começou com a oração da manhã e contou com a presença de inúmeras personalidades do nossopaís que trabalham em várias áreas da cultura e que nos brindaram com a suaexperiência em 15 workshops. De tarde, os jovens puderam partilhar as suas opiniões e conhecer as dos outros em vários temas – flashtables. A noite terminou com uma bonita vigília de oração que marcou, de facto, todo o encontro.

O domingo foi o dia dedicado à experiência concreta da comunhão eclesial, onde todos os jovens foram convidados a irem participar na Eucaristia nas diversas paróquias assumidas pelos dehonianos. À tarde, o festival: «foi espectacular»! O carinho, a alegria e o entusiasmo de cada grupo da composição de cada uma das 11 músicas apresentadas em festival fizeram-se notar. De salientar também a presença de muitos pais e familiares dos participantes, em especial um autocarro vindo propositadamente do Porto. No final, a festa foi de todos e para todos. Valeu a pena! Foi espectacular!

Nuno Pacheco, scj

» Mensagem Final