Print Friendly, PDF & Email

‘Peregrinos na Fé, testemunhas e apóstolos, hoje’ foi tema da XVI Assembleia Geral da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP), realizada em Fátima, a 29 e 30 de Abril.

A manhã de segunda-feira foi de formação, com um painel composto pelo Doutor Marco Daniel (responsável pela secção de Arte e Património, bem como pelo Museu do Santuário de Fátima), o Dr. Octávio Carmo (Chefe de Redação da Agência Ecclesia) e o Pe. Rui Alberto (Diretor das Edições Salesianas). Todos partilharam reflexões sobre acolher e transmitir a Fé.

O Doutor Marco Daniel recordou, apresentando muitas obras de arte, que a Palavra de Deus vem sempre envolvida numa roupagem eivada de cultura e que cada tempo tem a sua forma de proporcionar o anúncio de Cristo. Alertou para o facto da sociedade civil se ir apropriando de linguagem e símbolos nascidos num contexto religioso (por exemplo, vigílias com velas…ou desfiles imitando procissões). Concluiu que a arte se mete connosco e há obras de arte que nos fazem pensar muito e, por isso, nos podem ajudar a viver e a rezar melhor.

O Dr. Octávio Carmo levou-nos ao mundo desafiante das tecnologias da comunicação que são hoje aliadas poderosas do anúncio do Evangelho. Lembrou que o Papa Francisco já tem 6 milhões de seguidores no Twitter. Citou o tema da mensagem papal para o Dia Mundial das Comunicações Sociais de 2013 que é ‘redes sociais, portais de verdade e fé’. Estes espaços virtuais promovem a interacção. O ‘ide pelo mundo’ de Cristo também tem a ver com o continente virtual onde são precisos evangelizadores. O ‘on-line’ tem ajudado a entender a importância do encontro directo, da experiência de comunidade ou mesmo de peregrinação.

O Pe. Rui Alberto concluiu que há algo de novo debaixo do sol neste mundo das comunicações, pois hoje há condições para se aceder a toda a comunicação em qualquer lugar, sem qualquer limite. Temos o poder de escolher a comunicação que queremos, tornando-se a autoridade mais interna que externa. Falou do ‘comunalismo expressivo’, essa possibilidade de estar juntos e de nos exprimirmos, em ordem à transformação da realidade. Lamentou ainda que nos falte, como Igreja, mais diálogo interactivo com os comunicadores oficiais.

No debate com que se concluiu a mesa redonda, o Doutor Marco Daniel sugeriu que a Igreja tivesse uma agenda permanente e estruturada, no que diz respeito aos conteúdos a comunicar. Esta agenda tem de estar atenta à nossa disponibilidade e às ferramentas a que temos acesso no mundo de hoje.

A tarde foi de peregrinação à chuva. Todos foram até ao Calvário Húngaro e dali saíram doze grupos com o nome de cada apóstolo. Dois foram encontrar-se com as Clarissas e Carmelitas, respectivamente. Os outros dez rumaram em direcção à Casa Nossa Senhora das Dores, passando pela Via-Sacra, pela Basílica da Santíssima Trindade e pela Capelinha das Aparições, etapas deste peregrinar. O objetivo era refletir, rezar e partilhar sobre os valores fundamentais da Vida Consagrada hoje. O dia concluiu-se com a Eucaristia.

O segundo dia foi dedicado a assuntos internos da CIRP, sobretudo com avaliações positivas da XXVIII Semana de Estudos sobre a Vida Consagrada e a celebração da Semana do Consagrado.

O Presidente da Logomedia, Pe. Gomes Dias, falou da história desta Cooperativa Cultural e dos desafios que os tempos de crise lançam. O administrador, Dr. Paulo Alvito, apresentou algumas propostas concretas, de que se destacam a realização de materiais multimédia com descontos especiais para os sócios e a criação de um portal dos Religiosos para conteúdo de vídeo.

No respeitante a programação, a próxima Assembleia Geral da CIRP está marcada para 18 a 20 de Novembro, em Fátima.