Terminou hoje, dia 15 de Fevereiro de 2017, a XVIII Assembleia de Párocos, com a celebração da Eucaristia, presidida por D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima.

Foram dias de agradável convívio fraterno e de partilha. O dia de ontem foi vivido à volta de testemunhos de experiências ligadas a Fátima e à vivência da sua mensagem e espiritualidade. Merecem particular destaque as presenças dos nossos convidados: de manhã contámos com o testemunho do Dr. Manuel Arouca, que nos falou da importância que Fátima tem na sua vida e o impacto que o culto a Nossa Senhora de Fátima tem um pouco pelo mundo todo; à noite foi Rão Kyao que nos presenteou com uma muito agradável apresentação de diversos temas litúrgicos e de mensagem cristã. Ao concerto juntaram-se muitas pessoas vindas das nossas Comunidades paroquiais.
A manhã de hoje contou com uma comunicação do Doutor Marco Daniel, do Santuário de Fátima, e com outra de D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima. Ambos nos falaram da mensagem de Fátima e da importância do Centenário das Aparições que estamos a celebrar.
Segue a Mensagem Final deste encontro de formação e de partilha.

XVIII ASSEMBLEIA DE PÁROCOS DEHONIANOS
Alfragide, 13 a 15 de Fevereiro de 2017

MENSAGEM FINAL

De 13 a 15 de Fevereiro de 2017, realizou-se no Seminário Nossa Senhora de Fátima, em Alfragide, Lisboa, a XVIII Assembleia dos Párocos Dehonianos. Participaram 37 religiosos scj, na sua maioria empenhados pastoralmente em paróquias, capelanias ou movimentos vindos das mais diversas proveniências (dioceses do Algarve, Angra do Heroísmo, Aveiro, Coimbra, Funchal, Lisboa, Porto, bem como de Mananjary – Madagáscar). Num ambiente familiar e fraterno, reflectimos sobre o tema da Mensagem de Fátima e os seus desafios pastorais.

Inseridos e empenhados na Igreja em Portugal quisemos, neste ano jubilar das Aparições, abordar o lugar de Maria e da mensagem de Fátima no nosso trabalho pastoral paroquial. Plenamente conscientes da importância que Ela tem na nossa caminhada cristã, aprofundámos o seu legado deixado aos pastorinhos e testemunhámos que ela continua a ser factor de conversão.

Num contexto nacional e internacional dramático de guerra em toda a Europa, crise política, religiosa e social profunda, grupos e movimentos ateus fortemente anticlericais, as aparições de Nossa Senhora em Fátima surgiram como sinal de esperança e bênção para a Igreja e para o mundo.

Ainda hoje esta Mensagem mobiliza multidões e continua profundamente actual. Assim, na nossa actividade paroquial como Dehonianos somos convidados a:

– Vivermos a centralidade do amor trinitário, anunciado aos pastorinhos pelo Anjo;
– Vermos a mão de Deus, presente no aqui e agora da História da Humanidade, guia providente, Pai bondoso e compassivo;
– Fazermos a experiência dos dons da graça, misericórdia e paz, através da vivência da adoração, conversão e reparação;
– Sentirmo-nos verdadeiramente colaboradores na construção de um mundo de paz, pela penitência e pela oração;
– Comprometermo-nos numa atitude profética com o mundo face a todas as situações de injustiça e de exclusão;
– Incrementarmos a devoção ao Coração Imaculado de Maria com carácter teocêntrico e mistagógico.

Fiéis ao carisma de Fátima e à nossa espiritualidade, somos interpelados a aprofundar o significado deste acontecimento e a fazer dele lugar do encontro que há-de ser, também, lugar de epifania onde todos se reúnem num só coração e numa só alma num renovado Pentecostes.

A XIX Assembleia de Párocos Dehonianos deve realizar-se de 5 a 7 de Fevereiro de 2018, no Seminário Nossa Senhora de Fátima, em Alfragide.

Alfragide, 15 de Fevereiro de 2017

 

[fotografia: APM e Bernardes Franco (Rão Kyao)]