Print Friendly, PDF & Email

17outubro200609h27

Na mensagem para o Dia Mundial das Missões 2006, o Papa Bento XVI escreve que “ser missionários significa amar a Deus com todo o nosso ser, até, se necessário, dar a vida por Ele. Quantos sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos, também nos nossos tempos, Lhe renderam o supremo testemunho de amor com o martírio!” (1)
Como ilustração desta mensagem, partilhamos uma página do Pe. André Prevot, SCJ, que sintetiza a nossa vocação religiosa e missionária como Dehonianos.

“Faz com que o ideal fundamental da nossa vocação e o ideal missionário se completem, se fortaleçam, se aperfeiçoem um ao outro.
Para te tornares um bom Missionário do Coração de Jesus sê antes um bom religioso do Coração de Jesus.
Para seres um bom religioso do Coração de Jesus cultiva em ti um desejo ardente de te tornares um bom missionário do Coração de Jesus.
I – Eis o programa segundo o qual a tua Mãe te fará avançar por uma vida assim:
a) Entrega-te inteiramente ao Coração de Jesus, uma vez que Ele te chamou; deixa-te inflamar pelo seu amor; deseja sacrificar-te por Ele e pelo seu Corpo místico.
b) Então o Coração de Jesus te fará compreender que não pode haver maior amor do que dar a própria vida por aqueles que se ama; e que não se pode oferecer ao Coração de Jesus um sacrifício mais precioso do que o da própria Pátria, da própria família, das próprias comodidades, do próprio descanso, da própria saúde, como Missionário do Coração de Jesus.
Então vislumbrarás na vida e na morte do Missionário o cumprimento mais perfeito do lema: “Amor e Sacrifício” que é o da vítima do Coração de Jesus. Adquirirás esse espírito de amor e de sacrifício durante o Noviciado; mais tarde este espírito levar-te-á até aos extremos do amor e do sacrifício e assim levar-te-á a ser Missionário do Coração de Jesus a fim de te tornares, na medida do possível, mártir ou vítima do seu amor.
II – Por outro lado, o ideal, o desejo de te tornares Missionário do Coração de Jesus ajudar-te-á:
a) a ser mais generoso, mais corajoso, mais nobre nas tuas aspirações.
b) tornar-te-á consciencioso e fervoroso, sabendo bem que um Missionário tíbio não partirá para as missões senão para se perder e que um Missionário que não fosse um homem de consciência seria um contra-senso merecedor de compaixão.
c) Por último, este pensamento recordar-te-á incessantemente a necessidade de te formares no espírito e na vida de amor e de sacrifício tal como deve ser a de todo o verdadeiro missionário.
Vê portanto como estas ideias se ajudam reciprocamente” (2).

__________________________
1) Bento XVI, Mensagem para o Dia Mundial das Missões 2006, Roma, Abril 2006, nº 3.
2) Maria Santíssima ai Novizi del S. Cuore, Esortazioni del Venerato Pe. Andrea Prevot SCJ ai Novizi, Studentato delle Missioni, Via Derna nº 45, Bologna, 1941, página 37-38.

 

David Vieira, scj