CANTO DE EXPOSIÇÃO DO SANTÍSSIMO

INTRODUÇÃO

Tudo, no plano de Deus, chama à unidade. A Igreja, porém, está continuamente ameaçada pelas discórdias e tentações de criar divisões de grupos e pessoas. A unidade reconstrói-se na convicção de que todas as vocações, todos os carismas e todos os ministérios são concedidos por Deus para o bem comum e para o serviço do crescimento da comunidade inteira.
Como membros de Cristo, fiéis ao convite do Sint unum, levemos as cargas uns dos outros numa mesma vida comum (cf. Cst 8). Na comunhão, superando os conflitos, e no perdão mútuo, damos testemunho de que a fraternidade, da qual os homens estão sedentos, é possível em Jesus Cristo e nós queremos ser seus agentes (Cst 65).

Escutai a Palavra de Deus, da Carta do Apóstolo São Paulo aos Efésios
(Ef 4,1-13.17-24.29-32)

Eu, o prisioneiro no Senhor, exorto-vos, pois, a que procedais de um modo digno do chamamento que recebestes; com toda a humildade e mansidão, com paciência: suportando-vos uns aos outros no amor, esforçando-vos por manter a unidade do Espírito, mediante o vínculo da paz. Há um só Corpo e um só Espírito, assim como a vossa vocação vos chamou a uma só esperança; um só Senhor, uma só fé, um só baptismo; um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por todos e permanece em todos. Mas, a cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo. Por isso se diz: Ao subir às alturas, levou cativos em cativeiro, deu dádivas aos homens. Ora, este «subiu» que quer dizer, senão que também desceu às regiões inferiores da terra? Aquele que desceu é precisamente o mesmo que subiu muito acima de todos os céus, a fim de encher o universo. E foi Ele que a alguns constituiu como Apóstolos, Profetas, Evangelistas, Pastores e Mestres, em ordem a preparar os santos para uma actividade de serviço, para a construção do Corpo de Cristo, até que cheguemos todos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao homem adulto, à medida completa da plenitude de Cristo. […] É isto, pois, o que digo e recomendo no Senhor: não volteis a proceder como procedem os gentios, no vazio da sua mente; vivem obscurecidos no pensamento, alienados da vida de Deus, devido à ignorância que neles existe e ao endurecimento do seu coração; tornados insensíveis, a si mesmos se entregam à libertinagem, até chegarem a praticar toda a espécie de impureza, na ganância. Vós, porém, não foi assim que aprendestes, ao conhecerdes a Cristo, supondo que dele ouvistes falar e nele fostes instruídos, conforme a verdade que está em Jesus: que deveis, no que toca à conduta de outrora, despir-vos do homem velho, corrompido por desejos enganadores; que vos deveis renovar pela transformação do Espírito que anima a vossa mente; e que deveis revestir-vos do homem novo, que foi criado em conformidade com Deus, na justiça e na santidade, próprias da verdade. […] Nenhuma palavra desagradável saia da vossa boca, mas apenas a que for boa, que edifique, sempre que necessário, para que seja uma graça para aqueles que a escutam. E não ofendais o Espírito Santo de Deus, selo com o qual fostes marcados para o dia da redenção. Toda a espécie de azedume, raiva, ira, gritaria e injúria desapareça de vós, juntamente com toda a maldade. Sede, antes, bondosos uns para com os outros, compassivos; perdoai-vos mutuamente, como também Deus vos perdoou em Cristo.

Silêncio para reflexão pessoal e para adoração

PRECES

Cel.: Pai Santo, guarda a Igreja no teu nome e a todos os que nela chamaste, para que sejam uma só coisa.

Refrão: Faz-nos crescer na unidade.

 Pai, faz com que nos deixemos invadir pelo amor do Teu Filho Jesus Cristo e que escutemos a sua oração “Sint unum”.

 Pai, faz com que nos empenhemos a fazer das nossas comunidades autênticos focos de vida evangélica, pelo acolhimento, a partilha e a hospitalidade.

 Pai, faz que, na comunhão, superando os conflitos, saibamos testemunhar que a fraternidade de qual os homens estão sedentos, é possível em Jesus teu Filho, e que nós sejamos seus promotores.

Cel.: Pai Santo, ajuda-nos a crescer na unidade pela qual o teu Filho rezou quando estava para dar a sua vida por nós. Que o amor com o qual O amaste esteja também em nós e em todos os nossos irmãos. Por Cristo Nosso Senhor.
Ámen.

CÂNONE DE TAIZÉ

Ubi caritas et amor;
ubi caritas, Deus ibi est.