Print Friendly, PDF & Email

A Juventude Dehoniana do Porto está em movimento! No Domingo, dia 21 de Setembro, realizaram-se as Valentíadas 2003, no Centro de Espiritualidade Betânia. Os primeiros a utilizar as novas instalações, após a inauguração a 14 de Setembro! O ambiente está simpático e acolhedor. Faltam ainda os retoques finais…

Logo pela manhã foram chegando os jovens entusiasmadas com estas iniciativas. Um outro bom grupo chegou apenas na parte da tarde, para as diversões e brincadeiras. A parte mais séria foi de manhã… Começou-se por uma breve apresentação das pessoas. Depois veio o momento das recordações. As fotografias digitais estão na moda e fazem sucesso! Primeiro vimos uma extensa bateria de fotos sobre a ida (e vinda!) à Alemanha dos jovens portugueses, integrados no Encontro Europeu da Juventude Dehoniana. De seguida, e sem perder tempo, foram as fotos do Campo de Férias realizado em Agosto lá para as belíssimas encostas do Douro. Se ainda havia alguém que não gostava de alinhar nestas coisas, só pelas imagens ficou convencido. Aquelas coisas são mesmo boas e valem a pena!

Lá mais para o meio da manhã foi feita a apresentação do tema do ano: QUEREMOS VER JESUS… COM O PE. DEHON. O Pe. Juan, animador da Juventude Dehoniana da Madeira, deu umas pinceladas sobre o assunto. Depois foram anunciadas as actividades previstas para este ano 2003/04. Cada participante recebeu o mapa das iniciativas previstas, de modo a poder fazer a reserva na sua agenda…
Após isto deu-se algum tempo aos diversos grupos para poderem preparar um momento da Eucaristia. Foi celebrada às 12 horas na capela de Betânia, que ainda cheirava a novo… Tarefas distribuídas pelos padres: o Pe. Zeferino presidiu e o Pe. Amândio fez a homilia…

Alimentadas pela Palavra e Corpo do Senhor, não dispensámos o outro alimento disposto sobre as mesas e partilhado por cada um dos participantes. A ida comunitária ao café da esquina foi o remate final deste almoço feito mais de conversa do que alimento, que até era bem abundante…
Valentíadas sem jogos, não teriam piada nenhuma! Por isso, já com meia digestão feita, passou-se aos imaginativos jogos realizadas pelos diversos recantos da quinta. E quanto a jogos nada mais tenho a dizer… O melhor é consultarem as fotos abaixo. Valem mais que mil palavras!
Por coincidência, naquela dia, havia jogo grande nas Antas. Com a conveniente rapidez passou-se dos jogos ao convívio final que englobou a entrega de prémios aos vencedores (constou que alguns vencidos estavam para exigir ao eminentíssimo júri a revisão de provas…), o cantar os parabéns aos festejados (e de modo especial ao Pe. Amândio, coordenador da Juventude Dehoniana do Porto), os discursos de despedida, cânticos e danças… Num ápice todos se dispersaram porque a hora do grande clássico estava a chegar. O dia tinha sido rico em emoções. No entanto, outras estavam ainda para chegar!

| Zeferino Policarpo, scj |