Print Friendly, PDF & Email

Quando a cidade da Beira, em Moçambique, foi enormemente destruída pelo furacão Idai, a nossa Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos) resolveu de imediato ter um gesto de partilha para aliviar tanto sofrimento, lançando, ao mesmo tempo, uma campanha de angariação de fundos com a mesma finalidade.

Foram muitas as pessoas que aderiram e nos ajudaram. Todos os valores recebidos foram enviados para o senhor Dom Cláudio Dalla Zuanna, Arcebispo da Beira e nosso querido Confrade Dehoniano. Tomo a liberdade de partilhar a mensagem que ele me enviou recentemente e que dá conta de toda a gratidão pela vossa partilha e solidariedade.

Terminamos esta campanha, mas não é dito que não continuemos a fazer chegar à Beira todas as partilhas que eventualmente nos cheguem com essa finalidade.

Obrigado a todos, mais uma vez, em nome da nossa Província, em nome de Dom Cláudio, mas sobretudo em nome de quantos puderam ver melhorada a sua situação graças à vossa partilha. Que Deus vos recompense por isso!

Que o Coração de Jesus a todos conceda a abundância das suas melhores bênçãos e graças.

Bem hajam!

P. José Agostinho Sousa, scj

 

 

Caro padre Agostinho,

espero que estas poucas linhas te encontrem em saúde e com ânimo no importante serviço de animação da Província.

Antes de mais peço desculpa pelos poucos sinais que dei nestes meses, talvez no limite da ingratidão. Mas as poucas palavras não significaram pouco reconhecimento da solidariedade que como Província manifestaram fazendo-vos também promotores nas vossas paróquias e entre os amigos da mesma generosidade.

Recebemos de vós, em três momentos, o valor de 51.474 Euros. Com essa ajuda e aquela de outros benfeitores demos início à obra de reconstrução. Demos prioridade à recuperação das escolas tendo gasto até ao momento mais de 170.000 €. Algumas escolas estão a ser recuperadas envolvendo empresas de construção, outras em gestão própria com algum mestre local. Contamos concluir a recuperação dos edifícios escolares até finais de Agosto. O orçamento previsto é de aproximadamente de 320.000€. Uma segunda área de recuperação são as estruturas diocesanas: orfanatos, seminário, casas paroquiais, paço episcopal, igrejas, casas religiosas entre outras. Nesta área já foram utilizados cerca de 95.000€. As igrejas serão as que mais recursos exigirão. Temos 18 igrejas paroquiais danificadas, entre elas três ruíram.

Além das infraestruturas continuamos com o apoio alimentar e sobretudo com a formação de equipas paroquias motivadas e capazes de fazer um levantamento das necessidades e procurar respostas envolvendo as próprias paróquias também na disponibilização de recursos para assistir os seus pobres.

O caminho de reconstrução será ainda muito longo, mas já o estamos a trilhar com decisão e coragem.

A solidariedade e a amizade manifestadas por vós e por muitos, nos dá o alento para avançarmos. Obrigado do fundo do coração.

Que o Coração de Jesus seja para todos refúgio e fonte de graças.

+ Cláudio, scj