No dia 7 de julho, realizou-se o encerramento solene do ano letivo 2012-2013 do Colégio Infante D. Henrique, no Funchal. Este momento teve início com a celebração de uma eucaristia de acção de graças pelo ano que Deus nos concedeu, na qual participaram os alunos acompanhados pelos familiares.

A preparação litúrgica ficou ao cuidado da comunidade religiosa do Colégio e os cânticos ao cuidado dos alunos do primeiro ciclo e seus professores. Presidiu à eucaristia o Pe. Nélio Tomás que na sua homília louvou o esforço de cada um e todo o carinho que dedicaram e puseram nas tarefas realizadas ao longo do ano.

Seguiu-se a sessão solene, com os discursos do Diretor Geral do Colégio, Pe. José Cancela e do Presidente da Associação de Pais, J. Eugénio Andrade. O primeiro fez referência ao lema vivido neste ano: “Vive o que aprendes, partilha quem és!” e às diversas atividades realizadas e elogiou o esforço de toda a comunidade educativa (comunidade religiosa, pessoal docente e não docente, alunos e pais dos alunos) que, apesar das dificuldades económicas acrescidas, manteve vivo o ideal educativo do Colégio. O segundo, agradeceu todo o carinho e apoio que os membros do Colégio, corpo docente e não docente, dedicam aos filhos ao longo do ano, assim como a qualidade do ensino que se traduz na formação de gente boa e capaz de servir melhor a comunidade civil.

A terminar a sessão foram distinguidos alguns alunos pelo seu desempenho ao longo do ano. Cada turma contou com as seguintes distinções: melhor aproveitamento; melhor comportamento e, finalmente, mérito desportivo.

Terminados esses momentos os professores juntaram-se nas salas de aula com os alunos e seus encarregados de educação a fim de entregarem as avaliações finais.

Depois de um longo ano letivo, ultrapassando uma enorme crise financeira e económica a nível internacional, é realmente motivo para dar graças a Deus! A barca chegou ao fim entre tempos de bonança e outros onde o mar sem sempre foi calmo. Contudo, chegou a bom porto, as redes não se rasgaram e a pesca não se perdeu.

Cá estaremos com toda a coragem, amor e dedicação – ao jeito do Padre Dehon – à espera de um novo ano letivo.

 

Nuno Pacheco, scj