Print Friendly, PDF & Email

Quantos são? Somos muitos! É só fazer as contas! Vamos por partes! No Capítulo participam os membros de direito (de jure, para quem gosta dos termos latinos), que são os membros do Governo Geral (8 pessoas), os Superiores Provinciais (20 pessoas) e os Superiores Regionais (4 pessoas). Participam também os delegados eleitos pelas entidades da Congregação. Estes são 46. Por fim, há os convidados que são 6. Neste grupo está incluído o Pe. José Agostinho, Superior Provincial nomeado, da Província Portuguesa. Estão também duas leigas da Família Dehoniana que vierem participar na parte final do Capítulo. Participaram ainda outros 9 convidados quando se abordou determinadas questões específicas. Contas feitas, somos 78 capitulares e 15 convidados.

Staff. É também um grupo considerável, essencial para o bom desenrolar dos trabalhos capitulares. Ao todo são 18 pessoas que inclui: os moderadores (3), os secretários que redigem as actas do Capítulo (2), os encarregados da Liturgia (3), o gabinete de Comunicação (2) e os serviços de Secretaria e afins (8). Isto significa que o Capítulo Geral tem 111 pessoas, entre participantes, convidados e pessoal de apoio.

Horário. Começa-se cedo! Às 7h00, fazemos a adoração, seguindo-se o pequeno-almoço. Os trabalhos começam às 8h45 com uma oração, no auditório, e duram toda a manhã. A meio da manhã há sempre a pausa para o lanche. O almoço é às 13h00. Em Itália não pode faltar a siesta. Por isso, os trabalhos só recomeçam às 15h30 e vão até à hora da Missa, às 18h45. O jantar é às 19h30 e à noite não há trabalhos. Mas há muita gente que tem trabalhado pela noite dentro: fazer actas, preparar sínteses, organizar os trabalhos do dia seguinte, etc… Normalmente é também à noite que se realizam os encontros bilaterais entre responsáveis pelas entidades da Congregação.

Descomprimir. Os dias têm decorrido com trabalho muito intenso e cansativo. São várias horas seguidas de reunião, na sala ou em grupos. Além disso há uma grande diversidade de línguas, o que torna ainda mais cansativo o trabalho. Mas tudo tem remédio! Depois do jantar muitos aproveitam para dar um passeio pela cidade e comer um gelado nas famosas gelatarias de Roma. A Casa Geral possui também um mini-ginásio que está ao serviço dos capitulares. Outros preferem aproveitar o tempo livre para conversar, ver televisão ou ligar-se ao mundo através da internet. Outros ainda têm aproveitado os fins-de-semana para sair de Roma e conhecer outras paragens: Assis, Veneza, Bolonha, Nápoles…

Comunicação. Nos tempos que correm é muito importante a comunicação. O Capítulo tem um Gabinete de Comunicação que se encarrega das informações de carácter oficial. Dos Estados Unidos veio senhora Mary Gorsky que se encarrega das fotografias oficiais e das notícias diárias em língua inglesa que aparecem no site oficial da Congregação (dehon.it) e no facebook (facebook.com/dehoniansworldwide). As Províncias e demais entidades da Congregação também vão garantindo as informações relativas ao Capítulo. Além disso, há uma infinidade de blogues, páginas pessoais, facebook, twitter, etc, que informam o mundo inteiro do que se vai passando no Capítulo. Da parte da Província Portuguesa a informação tem sido mantida com as crónicas diárias do Pe. José Agostinho. O site da Província (dehonianos.pt) e o facebook (facebook.com/scjportugal) viram, por estes dias, subir em flecha o número de visitantes. O site está com mais de 2.500 visitas diárias. O facebook ganhou mais gostos, partilhas, comentários e amigos…

São os tempos novos da era digital que, todavia, não colocam em causa nem a privacidade, nem a reserva que os assuntos capitulares requerem… 

Babel em Roma. Acaba por não ser tanto assim! Cada capitular conhece (entende e fala) pelo menos duas línguas. Os que têm mais queda – e são vários! , sentem-se como peixe na água em meia dúzia de línguas. Nos plenários o problema das línguas está resolvido com uma equipa de tradutoras que nos mete nos ouvidos a língua que queremos ouvir. Com o auxílio do saber humano e da refinada tecnologia, fica, assim, ultrapassado e resolvido o problema da confusão das línguas! 

Língua portuguesa vai à frente. O português é a língua mais falada no Capítulo. 19 Dehonianos provêm de países da lusofonia. Mas também na Congregação é a língua portuguesa que impera. Dos 2.136 Dehonianos espalhados pelo mundo, 547 falam a língua de Camões. Os restantes falam inglês, francês, espanhol, italiano, holandês, alemão, polaco, a que se juntam as línguas dos países africanos (Congo e Camarões) e as línguas orientais (Índia, Vietname e Indonésia). No entanto, dado que muitos Dehonianos passaram por Roma para estudar, fazer o ano sabático, tirar uma especialização ou prestar algum serviço á Congregação, a língua italiana é, sem dúvida, a língua mais comum durante estas semanas de Capítulo.

Liturgia. Ao contrário dos Capítulos Gerais anteriores em que os momentos de oração eram preferencialmente por grupos linguísticos, neste Capítulo Geral deixou de haver essa modalidade. Todos os momentos de oração desenrolam-se na capela principal da Casa Geral e ganharam a característica de serem multi-língua, quer a nível dos cânticos, quer a nível das orações rezadas em conjunto, quer a nível da própria celebração da Eucaristia. A Comissão de Liturgia distribuiu a presidência das celebrações comunitárias por diversos capitulares que se exprimem na sua própria língua. Os textos litúrgicos estão traduzidos nas línguas principais, de tal modo que cada qual pode acompanhar a celebração numa língua que entende.

 

Zeferino Policarpo, scj