Print Friendly, PDF & Email

O grupo de dehonianos portugueses, no Colégio Internacional, em Roma, foi este ano constituído por 6 sacedotes: o P. José Ornelas Carvalho, Superior Geral; o P. Rafael Costa, membro do Centro de Estudos; o P. Fernando Fonseca, coordenador do Grupo de Formadores; o P. Paulo Coelho, a preparar o seu doutoramento em Teologia; o P. Francisco Costa, a fazer a sua licenciatura em Teologia Espiritual e o P. Roberto Viana, a frequentar o Curso para Formadores.

Na grande comunidade, tivemos os nossos momentos e actividades de grupo, para além um breve tempo de convívio informal, no pátio, após o almoço, frequentemente partilhado com outros confrades.

Entretanto, o ano académico chegou ao fim. O P. Paulo foi para Freiburg estudar alemão, o P. Roberto regressa a Portugal brevemente e o P. Costa ultima a sua tese.

O curso de formadores encerrou com a peregrinação aos lugares dehonianos, que incluiu um retiro em Clairefontaine. Tudo correu muito bem. Dentre os momentos fortes, destaco a celebração na Capela das Aparições, em Paray le Monial, a oração junto ao túmulo do P. Dehon, o retiro no ambiente muito favorável de Clairefontaine. Mas foi tudo muito bom e bonito, com um excelente acolhimento da parte dos confrades de Albisola, de Saint Quentin, de La Capelle, de Bruxelles, de Clairefontaine, de Neustadth e de Freiburgo e de Capiago.

Como disse um dos participantes, mais do que uma viagem, tratou-se de uma peregrinação espiritual, de um caminho do coração, que a todos fez muito bem.

Nos últimos dias, o P. Rafael programou uma viagem a Loreto, Fano, República de S. Marino e Avelino, para o grupo português. Fomos quatro, uma vez que o P. Ornelas não pôde ir e o P. Paulo está ausente. Mas foi um belo dia, apesar de não termos conseguido fazer todo o percurso previsto.

Agora, fazem-se as arrumações e as despedidas de S. Pedro. Depois da solenidade do Coração de Jesus, será a dispersão para afazeres ligados à vida da Congregação ou para férias.

Fernando Fonseca, scj