Print Friendly, PDF & Email

Foi no domingo, 17 de Junho, que, com o rito da dedicação da igreja e do altar, foi inaugurada e votada ao culto cristão a igreja dos Pastorinhos, em Francos, lugar da Paróquia de Nossa Senhora da Boavista, no Porto. Presidiu à celebração o Bispo do Porto, D. Manuel Clemente, tendo concelebrado vários sacerdotes. A comunidade paroquial empenhou-se, em diversos modos, na concretização da grande festa deste dia, seja pela preparação atempada da liturgia, a nível de cântico e serviços de acolitado, seja pelos acabamentos de arranjos exteriores que contaram, em muito, com a presença e a dedicação das populações locais, seja mesmo pela massiva presença no dia da festa propriamente dita.

“Deus quer, o homem sonha, a obra nasce”. Com esta frase de Pessoa bem se poderia resumir a obra da nova igreja de Francos, intitulada aos Pastorinhos de Fátima, Beatos Francisco e Jacinta Marto. Não foi com estas palavras, mas com o mesmo sentido que o Bispo do Porto, D. Manuel Clemente, se referiu à obra da nova igreja, mas bem podia ter sido. De facto, nos seus agradecimentos, o prelado teve palavras de apreço para com o P. Giulio Carrara e todos aqueles que, de perto, colaboraram para que a obra viesse à luz. Salientava assim adinâmica comunitária que rege a vida eclesial e, por isso, também a vida paroquial de Nossa Senhora da Boavista.

A igreja dos Pastorinhos é, de facto, um sonho tornado realidade. Foiquerida e pensada durante gerações anteriores, mas só este ano se concretizou. Representa uma grande mais-valia para a celebração do culto cristão na zona de Francos. Construída com linhas muito simples, que não deixam de exaltar a nobreza do espaço litúrgico, a nova igreja pretende favorecer o encontro com Deus e com os irmãos, apostando na proximidade às populações. De certa forma, vem de encontro à história da celebração do culto cristão naquela zona, dando seguimento aos sonhos e exigências de outros tempos, tão bem recordados pelo P. Giulio Carrara, no momento dos agradecimentos, no dia da festa.
Por tudo isto e muito mais, fica um grande sentido de gratidão e de louvor a Deus e uma saudação de parabéns para a Paróquia de Nossa Senhora da Boavista que vê, assim, alargado o espaço dedicado a Cristo no seu território.

Ricardo Freire, scj