Print Friendly, PDF & Email

“Por ele vivi, por ele morro”, foi assim que o Padre Leão Dehon quis testemunhar aos seus discípulos o amor que tinha para com o Coração de Jesus. Assim, fazendo jus à tradição Dehoniana, a Casa do Sagrado Coração de Jesus, em Aveiro, quis celebrar de forma condigna a Solenidade do Coração de Jesus com dois momentos importantes: a celebração da eucaristia e o almoço.

Pelas 12h00, a Comunidade Religiosa e o Clero do Arciprestado de Aveiro reuniram-se para a celebração da eucaristia presidida pelo Bispo da diocese, D. António Francisco. Na sua bela e sentida homilia manifestou a sua alegria pela presença sempre atenta e solicita dos Sacerdotes do Coração de Jesus no “coração da cidade e da diocese”. Finda a Eucaristia, alimento espiritual e centro da vida dos cristãos, passámos, também em ambiente de festa, para o almoço onde não faltou o tradicional gelado.

O superior da comunidade, Pe. José Armando, usando da palavra, agradeceu a presença do clero diocesano e a amizade que os sacerdotes nutrem para com a nossa comunidade. D. António Francisco, mais uma vez, salientou a alegria sentida em poder ter na sua diocese a casa do noviciado e agradeceu a presença sempre reconfortante dos noviços e dos Sacerdotes do Coração de Jesus.

No final reinava a certeza de que o Coração de Jesus é, sem dúvida, como afirmou o Padre Leão Dehon, o maior dos tesouros.

Tiago Pereira