Print Friendly, PDF & Email

 

Na manhã deste dia 31 de Maio, Festa da Visitação de Nossa Senhora, o Senhor chamou repentinamente à sua presença o nosso confrade, Pe. José Gil Ormonde Coelho.

 

O Pe. José Gil Ormonde Coelho, filho de Norival Coelho Gil e de Belmira Correia Ormonde, nasceu a 11 de Agosto de 1943, na freguesia de Raminho, Terceira, Açores. Foi baptizado a 29 de Agosto de 1943, em Raminho, diocese de Angra do Heroísmo e Crismado a 17 de Maio de 1964 na Sé do Funchal.

Entrou no Colégio Missionário Sagrado Coração em Outubro de 1962. Frequentou o Instituto Missionário Sagrado Coração, em Coimbra, de 1964 a 1968. A 28 de Setembro de 1968 entrou no Noviciado, em Aveiro. Emitiu a Profissão Religiosa a 29 de Setembro de 1969, na Casa do Sagrado Coração. De 1971 a 1973 fez o Estágio de Vida Religiosa no Seminário Missionário Padre Dehon (Fânzeres). Fez a Profissão Perpétua a 29 de Setembro de 1974, no Seminário Nossa Senhora de Fátima. Foi ordenado diácono na Paróquia de Olivais-Sul a 8 de Dezembro de 1976 e Presbítero a 31 de Julho de 1977, em Raminho (Terceira, Açores).

De 1977 a 1981 trabalhou no Seminário Missionário Padre Dehon como formador dos seminaristas. De 1981 a 1982 frequentou o Curso de Espiritualidade no Teresianum, em Roma. De 1982 a 1983 foi professor no Colégio Missionário, no Funchal. Quando foi confiada à Província a Zona Pastoral da Ribeira Brava, o Pe. Gil assumiu o cargo de Pároco da Ribeira Brava e da Serra d’Água. Aí desempenhou o seu ministério desde 25 de Setembro de 1983 até 1998. Desde 1998 que pertencia à comunidade do Forte da Casa, sendo primeiro pároco de Vialonga até 2001 e a partir desse ano pároco da Paróquia do Forte da Casa.

Que o Senhor o recebe na sua glória e lhe conceda o prémio reservado para aqueles que o amam e o servem durante a sua peregrinação neste mundo.

A missa das exéquias, presidida por D. Nuno Brás, Bispo Auxiliar do Patriarcado, terá lugar amanhã, 1 de Junho, pelas 15h00, na Igreja Paroquial do Forte da Casa (Lisboa), seguindo depois o funeral para o cemitério da Póvoa da Santa Iria

Zeferino Policarpo, scj