No passado dia 22 de Outubro, o Colégio Missionário celebrou o Dia Mundial das Missões com pompa e circunstância, como já vem sendo tradição.
Logo pelas 9 horas, começaram a chegar os primeiros grupos de pessoas, dos vários pontos da ilha, enquanto se tratava dos últimos preparativos para o grande dia que se perspectivava. À medida que se aproximava a hora da missa, chegavam cada vez mais pessoas, compondo o átrio interior do Colégio Missionário.
O dia estava a ameaçar chuva, mas S. Pedro lembrou-se de nós e deixou-nos fazer a festa descansados.
Às 11 horas, tivemos a Eucaristia presidida pelo Pe. Joaquim, missionário em Angola. O Pe. Joaquim, na sua homilia, referiu a mensagem do Papa para este Dia Mundial das Missões e deu-nos o seu testemunho, realçando, sobretudo, a riqueza que tem sido o contacto com aquelas populações.
Após o almoço, decorreu a grande festa das Missões, que contou com muita música e animação.
A abertura desta festa foi da responsabilidade dos seminaristas, que deram o mote de entrada, completadas com as palavras de saudação do superior, o Pe. Isildo.
Contámos com a presença de vários grupos que são já referência desta festa das missões. Entre eles, destacamos os “Madeira em Festa”, o Grupo Folclórico da Ribeira Brava, o Grupo Musical e Cultural dos Reis Magos, o Prof. Alberto, a Juventude Dehoniana. A estes juntaram-se outros grupos, que proporcionaram aos presentes momentos de muita alegria, animação e dança.
Este agradável convívio estendeu-se por toda a tarde até às 18 horas. De salientar que mal encerrámos a festa (acho que nem tinham passado 5 minutos), S. Pedro decidiu abrir as torneiras, começando a chover bem.
E assim se passou mais um Dia Mundial das Missões, com a promessa de que para o ano há mais.

| Juan Noite, scj |